Mercado fechará em 5 h 42 min
  • BOVESPA

    108.027,64
    +1.555,72 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.222,20
    +498,77 (+1,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,26
    +0,25 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.800,20
    +9,00 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    24.137,04
    +981,37 (+4,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    563,81
    +20,94 (+3,86%)
     
  • S&P500

    4.178,96
    +33,77 (+0,81%)
     
  • DOW JONES

    33.068,39
    +264,92 (+0,81%)
     
  • FTSE

    7.505,46
    +65,72 (+0,88%)
     
  • HANG SENG

    20.045,77
    -156,17 (-0,77%)
     
  • NIKKEI

    28.249,24
    +73,37 (+0,26%)
     
  • NASDAQ

    13.378,00
    +149,25 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2272
    -0,0394 (-0,75%)
     

Bolsonaro nomeia Sachsida para Conselho de Itaipu, com remuneração de R$ 27 mil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 11.05.2022 - O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que vai assumir o cargo de conselheiro da Itaipu Binacional. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 11.05.2022 - O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que vai assumir o cargo de conselheiro da Itaipu Binacional. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) nomeou o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, para assumir o cargo de conselheiro Itaipu Binacional. O mandato dele no colegiado vai até maio de 2024 e dá direito a uma remuneração mensal de R$ 27 mil.

O órgão costuma se reunir uma vez a cada dois meses, fora convocações extraordinárias. Outras pessoas próximas a Bolsonaro compõem o colegiado, como o ministro da Secretaria de Governo, Célio Faria Júnior.

Também no Diário Oficial da União desta segunda-feira (18), foi publicada a exoneração do conselho de Itaipu, a pedido do presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp.

O conselho de administração da empresa estatal é composto por seis nomes indicados pelo governo brasileiro e seis pelo governo paraguaio, além de ter um representante do Ministério das Relações Exteriores de cada país.

Sachsida foi indicado para assumir o ministério em maio em meio à ofensiva do chefe do Executivo contra a Petrobras para reduzir o preço dos combustíveis. Ele é próximo ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e tem posições políticas alinhadas às do mandatário.

A verba do conselho não é calculada dentro do teto constitucional de R$ 39,2 mil. Assim, ele poderá acumular o salário de ministro de Estado, que é de R$ 30,9 mil, e o de conselheiro. O antecessor de Sachsida na pasta, Bento Albuquerque, também compõe o colegiado.

Uma nomeação para o conselho de Itaipu que gerou polêmica foi a de Carlos Marun, ex-ministro da Secretaria de Governo do ex-presidente Michel Temer (MDB).

O emedebista nomeou o aliado para o cargo um dia antes de deixar o comando do governo federal, com aval de Bolsonaro, que o reconduziu no posto em maio de 2020.

A nomeação dele chegou a ser derrubada pelo juiz federal Rogério Favreto, do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região). Depois, a 3ª Turma da corte derrubou a decisão provisória do magistrado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos