Mercado abrirá em 5 h 14 min
  • BOVESPA

    119.297,13
    +485,13 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.503,71
    +151,51 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,94
    +0,76 (+1,26%)
     
  • OURO

    1.744,50
    -3,10 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    64.555,50
    +3.917,18 (+6,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.394,17
    +100,18 (+7,74%)
     
  • S&P500

    4.141,59
    +13,60 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.677,27
    -68,13 (-0,20%)
     
  • FTSE

    6.891,76
    +1,27 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.875,17
    +377,92 (+1,33%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.985,75
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8422
    +0,0110 (+0,16%)
     

Bolsonaro muda de atitude e aparece de máscara em evento sobre vacina

Ana Paula Ramos
·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro (Reprodução/ TV Brasil)

De máscara, o presidente Jair Bolsonaro e ministros participaram de cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (10), para sancionar propostas que facilitam e aceleram a compra de vacinas contra a covid-19 no Brasil.

No discurso, Bolsonaro afirmou que “o Brasil está fazendo o seu trabalho e o governo está fazendo a sua parte”. Ele ainda defendeu a vacinação e destacou que a sua mãe, Olinda, recebeu as duas doses do imunizante CoranaVac.

Leia também

O presidente também voltou a defender o “tratamento precoce”, mesmo que "não tenha comprovação científica", como ele mesmo admitiu. 

O presidente comentou também sobre a possibilidade de produção de uma vacina no Brasil.

"Vamos produzir a vacina em 2023 e daremos para nossos irmãos da América Latina porque só estaremos seguros se todos ao nosso redor estiverem", disse.