Mercado fechará em 4 h 3 min
  • BOVESPA

    103.483,87
    +1.259,61 (+1,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.459,52
    -33,00 (-0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,33
    +4,18 (+6,13%)
     
  • OURO

    1.790,00
    +1,90 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    57.049,77
    +2.651,92 (+4,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.428,24
    -0,69 (-0,05%)
     
  • S&P500

    4.641,92
    +47,30 (+1,03%)
     
  • DOW JONES

    35.021,61
    +122,27 (+0,35%)
     
  • FTSE

    7.151,37
    +107,34 (+1,52%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.233,00
    +182,00 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3262
    -0,0223 (-0,35%)
     

Bolsonaro encerra entrevista ao ser questionado sobre 'rachadinha' por filho de Paulo Marinho

·2 min de leitura

O presidente Jair Bolsonaro encerrou uma entrevista nesta quarta-feira após ter ficado irritado com uma pergunta sobre a prática da "rachadinha" no Rio de Janeiro. O questionamento foi feito pelo humorista André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho, que foi aliado do presidente na campanha eleitoral.

Durante entrevista na rádio Jovem Pan, Marinho inicialmente perguntou a Bolsonaro se "rachadores" do Rio de Janeiro deveriam ir para cadeia. Marinho falou de partidos como o PT e não mencionou o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), investigado pela mesma prática.

Bolsonaro demonstrou irritação e disse que o pai do humorista é o "maior interessado" na vaga de Flávio do Senado. Marinho é o primeiro suplente do senador.

— Você sabe que eu sou presidente da República e respondo sobre meus atos, tá ok? Então não vou aceitar provocação tua. E você recolha-se ao teu jornalismo. Não vou aceitar. Se não encerro a entrevista agora. O teu pai é o maior interessado na cadeira do Flávio Bolsonaro. Não vou discutir contigo ou acaba a entrevista aqui — disse o presidente.

Bolsonaro disse que apoiou a indicação de Paulo Marinho como suplente por ter confiança dele:

— O teu pai quer a cadeira do Flávio Bolsonaro. Eu decidi com o Flávio indicar teu pai para primeiro suplente, em confiança nele. Não tem mais conversa contigo.

Mais tarde, na mesma entrevista, Marinho perguntou porque Bolsonaro não respondia a sua pergunta, o que motivou uma discussão com outro participante do programa, Adrilles Jorge. Enquanto os dois discutiam, Bolsonaro ameaçou novamente abandonar a entrevista, o que acabou fazendo:

— Olha, se o Marinho entrar novamente...Atenção, se o Marinho entrar novamente...Eu vou embora. Se o Marinho entrar na tela mais uma vez, eu vou embora. Se o Martinho entrar na tela mais uma vez, eu vou embora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos