Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,41
    +0,40 (+0,56%)
     
  • OURO

    1.798,60
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    16.856,18
    -146,87 (-0,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,86
    -7,18 (-1,79%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.489,19
    -32,20 (-0,43%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.507,00
    -2,50 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4683
    -0,0104 (-0,19%)
     

Bolsonaro edita MP que autoriza contratação para o Censo 2022 sem processo seletivo

Pessoas esperam em fila por vacina contra a Covid-19, em Ouro Branco (MG)

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro editou medida provisória que autoriza a contratação de funcionários para atuarem no censo demográfico de 2022 sem a necessidade de processo seletivo, de acordo com o Diário Oficial desta segunda-feira.

O texto prevê ainda que aposentados pelos regimes próprios de previdência social da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos municípios podem ser contratados para o censo.

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria-Geral da Presidência, o objetivo é acelerar o censo de 2022 e garantir que se consiga completar a coleta de dados ainda neste ano.

No início do mês, o IBGE informou que estava enfrentando dificuldades relativas à falta de pessoal para atuar como recenseador em determinados locais. O instituto informou na ocasião que, em todo o país, contava com 90.552 recenseadores em ação, 49,5% do total de vagas disponíveis.

No terceiro balanço da coleta do Censo, o IBGE informou que, até o dia 31 de outubro, foram recenseadas 136.022.192 pessoas, em 47.740.071 domicílios no país.

Esse total corresponde a 63,77% da população estimada do país. Até então, 48,3% da população recenseada eram homens e 51,7% eram mulheres.

Em nota divulgada nesta segunda, o IBGE explicou que as atividades a serem desempenhadas pelos contratados deverão ser ordinárias pertinentes ao recenseamento e que haverá igualdade de condições na seleção, na contratação e na execução da contratação entre os aposentados e os demais concorrentes ou contratados.

(Por Camila Moreira)