Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,76
    +0,26 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.771,80
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.228,14
    -138,36 (-0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,74
    +1,01 (+0,18%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.522,50
    -0,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2349
    +0,0211 (+0,40%)
     

Bolsonaro edita MP que aumenta para 40% o limite de crédito consignado para servidores

*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  30-11-2021, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro, ao lado da ministra Flávia Arruda (E) (Secretaria de Governo) e da deputada Bia Kicis (D) (PSL-DF), durante saudação à um grupo de militantes ao final do evento. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 30-11-2021, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro, ao lado da ministra Flávia Arruda (E) (Secretaria de Governo) e da deputada Bia Kicis (D) (PSL-DF), durante saudação à um grupo de militantes ao final do evento. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) editou uma medida provisória, nesta quinta-feira (4), elevando de 35% para 40% o máximo de crédito consignado permitido para servidores públicos.

A nova regra contempla servidores públicos inativos; empregados públicos federais da administração direta, autárquica e fundacional; e militares e pensionistas das Forças Armadas, do Distrito Federal e de ex-territórios federais.

Proposta similar constava mas foi vetada da lei que autoriza esse tipo de crédito a beneficiários do Auxílio Brasil. O veto foi anunciado na noite de quarta-feira (3) .

De acordo com o Palácio do Planalto, isso ocorreu porque o trecho tinha "termos imprecisos, que terminavam, por exemplo, por restringir as espécies de consignações permitidas, excluindo várias outras".

Portanto, para manter o tratamento isonômico entre os servidores federais e os demais trabalhadores, foi editada a MP.

A medida dá conta que, do total de 40% da remuneração mensal do servidor que será destinada ao crédito consignado, 5% serão reservados para pagar despesas ou saques com cartão de crédito.

As novidades quanto ao crédito consignado são apostas da campanha de reeleição do presidente, em especial a autorização a beneficiários do Auxílio Brasil. O programa, inclusive, foi incrementado e chegará a R$ 600 para os beneficiários.

A lei sancionada por Bolsonaro é originária de uma medida provisória, aprovada pelo Congresso no mês passado.

O texto autoriza a concessão de empréstimos consignados para beneficiários do programa social Auxílio Brasil —substituto do Bolsa Família— até o limite de 40% do valor do benefício.

O texto também libera esse crédito para quem recebe o Benefício de Prestação Continuada.

O texto prevê, entre outras coisas, a restituição de valores creditados indevidamente a alguém já falecido, assim como descontos após a morte do beneficiário em decorrência de empréstimo consignado ou cartão de crédito consignado. A regra não se aplica a valores financeiros recebidos pela família relativos aos benefícios do Programa Auxílio Brasil.

O desconto também poderá incidir sobre verbas rescisórias devidas pelo empregador, caso isso esteja previsto no contrato de empréstimo ou de cartão de crédito.

A lei também prevê que a União não pode ser responsabilizada nem subsidiariamente por inadimplência do beneficiário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos