Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.261,15
    -536,64 (-1,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Bolsonaro diz que Tarcísio vai tentar isentar moto de pedágio em rodovias já concedidas

·2 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, 26.05.2021 - O presidente Jair Bolsonaro participa de evento de sanção de projeto de lei que amplia o teste do pezinho no SUS, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, 26.05.2021 - O presidente Jair Bolsonaro participa de evento de sanção de projeto de lei que amplia o teste do pezinho no SUS, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em mais um aceno a setores que o apoiam eleitoralmente, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou nesta quinta-feira (27) que o governo tentará isentar motocicletas de pedágio também em rodovias que já foram concedidas.

"E vamos tentar, a gente respeita contrato no Brasil, as rodovias que já têm contrato, nós vamos tentar com as respectivas concessionárias, o Tarcísio vai tentar zerar o pedágio de motocicletas", afirmou Bolsonaro, mencionando o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, quem o presidente quer lançar candidato em São Paulo.

Bolsonaro já havia dito que motocicletas estarão isentas do pagamento de pedágio nos novos contratos de concessão de rodovias federais. Nesta quinta, foi além.

De olho na reeleição, o presidente tem baixado benefícios para categorias que o apoiam. Ele já agradou militares, policiais e caminhoneiros que, recentemente, ganharam um pacote de benesses.

Estudos preliminares do Ministério da Infraestrutura indicam que a perda de receita gerada com o afago dado pelo presidente aos motociclistas será inferior a 1% ao ano, valor que deverá ser repassado para motoristas de veículos e caminhões.

Além do mais, a pasta teme que o benefício leve outras categorias a recorrerem à Justiça para conseguir o mesmo tratamento.

A área técnica do ministério comandado por Tarcísio inclusive se posicionou contra, mesmo com o baixo impacto financeiro previsto.

A NovaDutra liga São Paulo ao Rio de Janeiro. A isenção para motociclistas também deve entrar na concessão da BR-381/262, entre Minas Gerais e Espírito Santo.

Os editais foram enviados ao TCU (Tribunal de Contas da União) e exigirão mudanças devido à determinação de Bolsonaro. Mesmo assim, os técnicos avaliam que não haverá atrasos na realização do leilão.

As concessões da BR-116/493, que liga Rio de Janeiro a Minas Gerais, e o pacote de rodovias do Paraná também serão obrigadas a incluir a isenção no modelo de cálculo da receita a ser gerada com pedágio.

No caso da Dutra, a gratuidade aos motociclistas levará a um aumento de 0,5% nas tarifas dos demais usuários. Nas vias do Paraná, o pedágio ficará até 0,6% mais caro para carros e caminhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos