Mercado fechará em 6 h 26 min

Bolsonaro diz que reforma administrativa pode ser enviada junto com a tributária ao Congresso

PATRÍCIA CAMPOS MELLO
*** FOTO DE ARQUIVO *** BRASILIA, DF, 18.11.2019 - Os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Paulo Guedes (Economia), acompanhados de secretários da área econômica, durante coletiva de imprensa para apresentar um balanço do ano do governo na economia, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

DÉLI, ÍNDIA (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou em entrevista em Déli, na Índia, onde está em visita oficial, que a reforma administrativa "está praticamente pronta" e pode ser enviada ao Congresso ao mesmo tempo que a tributária.

"A reforma administrativa está praticamente pronta, só falta conversar e ter a última palavra com o ministro Paulo Guedes", disse Bolsonaro neste domingo (26).

Segundo o presidente, é possível que o governo mande a reforma administrativa e a tributária para o Congresso ao mesmo tempo.

"Tem que aproveitar, porque tem eleições municipais e a partir de junho. Pode mandar as duas juntas, não tem problema nenhum", disse. "Tanto faz a ordem, o Paulo Guedes decide."

Indagado sobre os erros do Enem, Bolsonaro afirmou que quem poderia falar sobre o assunto é o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

"Sempre há erros no Enem, sempre há. A Justiça vai decidir o que tem que fazer."

Na sexta-feira (24), em entrevista após chegar a Déli, Bolsonaro afirmou que não haverá nenhum imposto do pecado, sobre bebidas açucaradas, álcool e cigarro, contradizendo o ministro da Economia. Paulo Guedes havia pedido que sua equipe estudasse a possibilidade de tributar esses produtos.