Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.432,64
    +17,88 (+0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Bolsonaro diz que nova diretoria da Petrobras deve mudar a política de preços

Bolsonaro diz que nova diretoria da Petrobras deve mudar a política de preços
Bolsonaro diz que nova diretoria da Petrobras deve mudar a política de preços
  • Bolsonaro afirma que seu novo indicado para presidência da Petrobras deseja uma nova equipe;

  • A indicação ainda depende de aprovação no conselho de administração da companhia;

  • A alta no preço dos combustíveis afeta a popularidade de Bolsonaro, em busca de reeleição.

O Presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (22) em entrevista à Rádio Itatiaia que a nova diretoria da Petrobras deve mudar a política de preços de paridade internacional (PPI). A declaração ocorre em meio à ofensiva do governo sobre a companhia, com ameaça de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)

"Qual a ideia deste novo presidente da Petrobras? Obviamente ele vai trocar seus diretores, eu não posso ser eleito presidente, tomar posse e não trocar os ministros. E esses novos vão dar uma nova dinâmica, estudar a questão do PPI. Se for o caso, o próprio conselho muda a PPI", afirmou Bolsonaro.

Bolsonaro apoia a declaração na alegação de que seu indicado para a presidência da Petrobras, Caio Paes de Andrade, deseja uma nova equipe na estatal. Apesar da aprovação do nome de Paes de Andrade depender de decisão do conselho de administração da companhia, o governo age para liberar a nomeação, com apoio do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

"Estamos tentando trocar, sim, a cúpula da Petrobras. A dificuldade é passar o nome pelo conselho da administração. E o conselho tem relutado em aceitar tudo isso aí", disse Bolsonaro.

Bolsonaro ainda criticou novamente a margem de lucro da Petrobras, avaliando que não há mais motivos para que o preço da gasolina no Brasil acompanhe as flutuações do mercado internacional.

"É igual torniquete, quando acaba a hemorragia você tem que afrouxar, senão gangrena. A Petrobras está gangrenando com PPI. Não tem justificativa subir lá fora e subir aqui. Ainda mais a ganância da Petrobras. Ela está tendo lucros inimagináveis", declarou o chefe do Executivo

Após a base governista do Senado aprovar o texto-base do projeto que limita a cobrança ICMS (tributo estadual) incidido sobre os combustíveis, a Petrobras tornou-se alvo principal do presidente e de seus aliados, que acusam a estatal de obter lucros "abusivos" e não exercer sua função social. Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação da companhia também foi proposta por Bolsonaro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos