Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    48.184,64
    +1.022,52 (+2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7797
    -0,0062 (-0,09%)
     

Bolsonaro diz que medidas temporárias não se tornarão permanentes e promete manter teto

Lisandra Paraguassu
·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que o governo manterá o compromisso com o teto de gastos e não irá transformar em permanentes medidas temporárias criadas para combater a pandemia de Covid-19.

A fala aconteceu na abertura de um seminário para investidores organizado pelo banco Credit Suisse, em que Bolsonaro leu seu discurso.

Nas últimas semanas, parlamentares têm defendido o retorno de medidas como o auxílio emergencial, que terminou em dezembro, para enfrentar a segunda onda de Covid-19.

Na participação de pouco menos de 10 minutos, o presidente alterou também seu discurso sobre as vacinas contra Covid-19, garantindo que o Brasil terá vacinas para todos "para que a economia não deixe de funcionar".

Em falas anteriores, Bolsonaro havia questionado a eficácia das vacinas, especialmente a da CoronaVac, e chegou a dizer, em alguns momentos, que seria melhor investir em tratamentos precoces, apesar da ineficácia comprovada cientificamente de qualquer dos remédios defendidos para o tratamento da Covid-19.