Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.943,23
    +187,42 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Bolsonaro diz que haverá novo reajuste nos combustíveis. Petróleo já subiu quase 4% desde a última alta da Petrobras

·1 min de leitura

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (dia 24) que os combustíves devem ter novo reajuste devido à alta recente do petróleo. Desde o último aumento da gasolina, o petróleo já subiu quase 4%. Nesta segunda-feira, o barril do tipo Brent, referência no mercado internacional, segue em alta, cotado a US$ 86,35 o barril.

A Petrobras anunciou reajuste de 7,2% da gasolina em 8 de outubro. O novo preço nas refinarias passou a valer no dia seguinte, um sábado. No ano, o preço do combustível já subiu 62% para as distribuidoras.

Para o consumidor final, o reajuste é diferente, pois reflete o lucro das distriuidoras e impostos. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e o Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina no país alcançou R$ 6,36 o litro. Em algumas cidades, já passou de R$ 7.

Confira ainda: Apesar do alto preço, abastecer com GNV ainda é a melhor opção financeiramente

O preço do petróleo e do dólar interferem diretamente nos reajustes. Desde o último aumento da gasolina, o Brent subiu de US$ 82,39 para US$ 85,53, avanço de 3,8%. O dólar, por sua vez, aumentou 2%, fechando em R$ 5,6302 na última sexta-feira.

Nesta terça-feira, a moeda americana abriu em alta, mas passou a cair ainda no início do pregão, embora opere acima de R$ 5,60.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos