Mercado fechará em 3 h 25 min
  • BOVESPA

    115.275,36
    -392,42 (-0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.351,13
    +199,75 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,51
    +0,29 (+0,46%)
     
  • OURO

    1.776,70
    -21,20 (-1,18%)
     
  • BTC-USD

    51.170,22
    +1.993,36 (+4,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.024,12
    +29,46 (+2,96%)
     
  • S&P500

    3.887,78
    -37,65 (-0,96%)
     
  • DOW JONES

    31.776,78
    -185,08 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.663,95
    +4,98 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    13.119,50
    -182,50 (-1,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6991
    +0,1286 (+1,96%)
     

Bolsonaro diz que deve vetar pontos do projeto de autonomia do BC

·1 minuto de leitura
Sede do Banco Central, em Brasília

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que deve votar pontos do projeto de autonomia do Banco Central, aprovado na véspera pela Câmara dos Deputados, mas não especificou quais seriam os trechos a serem excluídos do texto.

"A Câmara aprovou a autonomia do Banco Central, projeto que veio do Senado, e como foi acordado alguns vetos que eu não tomei conhecimento ainda, na live de quinta-feira eu espero tratar aqui da autonomia do Banco Central, prós e contras disso aí", disse Bolsonaro em sua live semanal nas redes sociais.

Na quarta-feira, a Câmara aprovou por larga margem o projeto de autonomia de forma a garantir que o Banco Central possa executar suas tarefas sem risco de interferência político-partidária.

Como a matéria já tinha sido aprovada pelo Senado, com a votação na Câmara concluída ela foi encaminhada para a sanção presidencial. Cabe a Bolsonaro decidir se sanciona o texto com ou sem vetos.

Na live, o presidente disse que a aprovação da proposta vai dar tranquilidade e segurança ao banco mais importante do país.

(Reportagem de Ricaro Brito)