Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.185,68
    -227,09 (-0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,27 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,81 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    +10,75 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Bolsonaro diz que "CPI da mentira" não vai derrubar o governo

·1 minuto de leitura
Bolsonaro, em Brasília

BRASÍLIA (Reuters) - Em discurso no Pará, o presidente Jair Bolsonaro desafiou a CPI da Covid, que acontece no Senado, e disse que a comissão não vai "derrubar o governo federal".

Bolsonaro discursou durante um evento no Pará, onde assinou a ordem de serviço de asfaltamento de uma parte da rodovia Transamazônica.

"Não vai ser uma CPI da mentira, onde não se busca a verdade, que se ilude achando que vai derrubar o governo federal", disse Bolsonaro.

Nesta sexta, depois de divulgar a lista de pessoas que se tornaram investigadas pela CPI - incluindo assessores presidenciais, ex-ministros, secretários do governo e o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga - o relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), não afastou a possibilidade do próprio presidente ser investigado.

Segundo Renan, não há clareza legal se a CPI pode ou não investigar Bolsonaro, mas se houver essa possibilidade ele será investigado.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos