Mercado fechado

Bolsonaro diz que auxílio emergencial deve ter mais três parcelas, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300

BERNARDO CARAM E DANIEL CARVALHO
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASILIA, DF, 30.05.2019: O presidente Jair Bolsonaro participa, ao lado dos ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia), Santos Cruz (Secretaria de Governo), Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional), e dos líderes do governo no senado, senador Fernando Bezerra (MDB-PE) e na câmara, deputado Major Vítor Hugo (PSL-GO), durante Cerimônia de Assinatura do Decreto da Política Nacional de Desenvolvimento Regional e Entrega Oficial dos Planos Regionais da Amazônia, do Nordeste e do Centro-Oeste, no Palácio do Planalto, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (25) que haverá prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 por mais três meses.

O benefício, segundo ele, será reduzido gradualmente, e deve ter parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300. Depois, o pagamento da assistência a trabalhadores informais seria encerrado.