Mercado abrirá em 2 h 53 min

Bolsonaro: Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar

Estevão Taiar, Renan Truffi e Fabio Murakawa

O presidente da República Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira que somente se submeterá a um novo exame para verificar se está infectado com o coronavírus caso tenha orientação médica.

“Posso me submeter a outro exame de acordo com orientação médica, já passei pelo segundo exame e deu negativo”, afirmou em entrevista no Palácio do Planalto.

Questionado se pretendia divulgar publicamente os exames, Bolsonaro reforçou que seus dois exames anteriores indicaram que ele não está infectado.

“Sou uma pessoa especial pela função que ocupo, minha família fez também e deu negativo”, disse. “Se o médico da Presidência achar que eu tenho que fazer de novo, vou fazer.”

Presente na entrevista coletiva, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reforçou o discurso de Bolsonaro. “O presidente tem um médico assistente, ele tem como missão zelar pela saúde do presidente”, disse.

No fim, Bolsonaro garantiu que continuará se comportando da mesma maneira. “Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar não. Se o médico recomendar que eu faça um novo exame, farei. Caso contrário, me comportarei como qualquer um de vocês”, disse.