Mercado fechará em 2 h 30 min
  • BOVESPA

    95.309,52
    -59,23 (-0,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.862,70
    -531,01 (-1,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,77
    -1,62 (-4,33%)
     
  • OURO

    1.870,60
    -8,60 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    13.526,97
    +371,60 (+2,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    265,43
    +22,75 (+9,37%)
     
  • S&P500

    3.297,27
    +26,24 (+0,80%)
     
  • DOW JONES

    26.578,26
    +58,31 (+0,22%)
     
  • FTSE

    5.589,78
    +6,98 (+0,13%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.310,75
    +178,00 (+1,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7293
    -0,0051 (-0,08%)
     

Bolsonaro defende indicado para o STF e pede que não usem ‘baixaria’ para criticá-lo

Matheus Schuch
·2 minutos de leitura

“Acusaram o cara de tudo, parece até que ele era um dos bandidos mais procurados do Brasil”, afirmou o presidente a apoiadores O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender hoje o seu escolhido para ocupar vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). O nome do desembargador Kassio Nunes Marques sofre resistência entre parte da ala evangélica e dos defensores da Lava-Jato. Em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente rebateu as críticas que têm sido feitas à indicação, mesmo sem ser questionado sobre o tema. “É impressionante, tudo que se aproxima de mim, o pessoal... Acusaram o cara de tudo, parece até que ele era um dos bandidos mais procurados do Brasil”, disse. Bolsonaro negou que o desembargador tenha votado pela permanência do ativista italiano Cesare Battisti no Brasil, como afirmam postagens em redes sociais; ironizou as mensagens que colocam o magistrado como “comunista”; contemporizou o fato de ele ter sido indicado à magistratura durante governo do PT e também o fato de Marques não ter barrado uma licitação que permitia compra de lagosta pelo STF. “Continuo me desgastando, vou me desgastar. Quem sabe em 2022, eu não sei se vou vir candidato, se eu não vier tem gente boa aí, o Alckmin, o Haddad”, afirmou, de forma irônica. “Eu sou passível de crítica, mas não dá pra partir pra baixaria”, finalizou. O presidente também revelou aos apoiadores, como já havia feito mais cedo em suas redes sociais, que irá procurar o governo russo para tentar um perdão para o brasileiro Robson Oliveira, preso há um ano e meio após tentar entrar no país com medicamentos de uso proibido na Rússia, mas liberado no Brasil. O produto seria levado a familiares do jogador Fernando, que já vestiu a camisa da seleção brasileira e à época defendia o Spartak Moscou. Jorge William/Agência O Globo