Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,74
    +0,04 (+0,07%)
     
  • OURO

    1.732,90
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    60.006,80
    +251,88 (+0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.288,55
    -6,03 (-0,47%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.818,00
    +9,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8302
    +0,0660 (+0,98%)
     

Bolsonaro critica medidas de restrição à Covid-19 e diz que saúde "sempre teve seus problemas"

·1 minuto de leitura

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar medidas de restrição anunciadas por alguns governadores para barrar a disseminação do coronavírus e disse que a saúde "sempre teve seus problemas".

"A saúde no Brasil sempre teve seus problemas. A falta de UTIs era um deles e certamente um dos piores", afirmou em postagem no Twitter ao comentar uma foto, também na postagem, de título e linha fina de uma reportagem do G1 de março de 2015 sobre falta de leitos de UTI no país.

"HOJE, ao FECHAREM O COMÉRCIO e novamente te obrigar a FICAR EM CASA, vem o DESEMPREGO EM MASSA com consequências desastrosas para o país", completou o presidente em texto na rede social.

Em postagens seguintes, Bolsonaro listou valores repassados pelo governo federal a Estados em 2020, incluindo recursos referentes ao auxílio emergencial.

O presidente voltou recentemente a explicitar críticas a medidas de isolamento social, mesmo com a média móvel de mortes no país por Covid-19 batendo picos desde o início da pandemia.

(Texto de José de Castro)