Mercado abrirá em 4 h 31 min
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,32
    +0,34 (+0,43%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +3,30 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    17.316,43
    +305,37 (+1,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    410,09
    +8,67 (+2,16%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    19.411,36
    +736,01 (+3,94%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.972,50
    -37,75 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5070
    +0,0130 (+0,24%)
     

Bolsonaro chama Petrobras de “monstrengo” e fala em privatização

Jair Bolsonaro
Na última sexta-feira (5), o Ministério da Economia disse à Petrobras que não há estudos ou avaliações para a privatização da estatal neste momento

(ALBERTO PIZZOLI/AFP via Getty Images)

  • Bolsonaro voltou a falar em privatizar a Petrobras

  • Presidente manifestou interesse em vender parte da empresa e disse que estudos estão sendo feitos

  • Ele ainda chamou a estatal de "monstrengo" e criticou os lucros dos acionistas

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a Petrobras e a chamou de “monstrengo” durante entrevista à rádio Cultura do Espírito Santo. Ele ainda disse que estudos estão sendo feitos para privatizar parte da estatal.

“Não tenho ingerência sobre a Petrobras, tanto que espero privatizar parte dela, o que não é fácil. Já entrei em contato com a equipe econômica", disse.

Leia também:

Durante a entrevista, Bolsonaro criticou os lucros dos acionistas da Petrobras, apesar da União ser a maior acionista e beneficiária dos dividendos pagos pela estatal.

"A Petrobras é um monstrengo, é uma coisa estatal, tem monopólio e vive em função dela. Ela vive das legislações existentes para que os acionistas nunca tenham, não digo prejuízo, mas lucro bom", pontuou.

Venda da Petrobras

Essa não é a primeira vez que Bolsonaro aponta interesse em privatizar a empresa. Apesar das falas do presidente, na última sexta-feira (5) o Ministério da Economia disse à Petrobras que não há estudos ou avaliações para a privatização da estatal neste momento.

A série de manifestações de Bolsonaro sobre privatização, em meio a críticas sobre a política de preços dos combustíveis, é alvo de investigações na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que avalia o cumprimento das exigências legais de divulgação de fatos relevantes ao mercado.

A inconstância das informações tem, inclusive, gerado oscilações no preço das ações da companhia. No último dia 25, por exemplo, após entrevista de Bolsonaro, os papéis chegaram a bater alta de 7,7%. No fim do pregão, as ações preferenciais fecharam em alta de 6,84%.