Mercado abrirá em 1 h 26 min
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,70
    +0,77 (+0,84%)
     
  • OURO

    1.806,50
    -7,20 (-0,40%)
     
  • BTC-USD

    24.537,88
    +1.366,01 (+5,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    577,87
    +46,65 (+8,78%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.480,30
    -26,81 (-0,36%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.417,75
    +25,75 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2617
    +0,0153 (+0,29%)
     

Bolsonaro cancela encontro com Fiesp e jantar com empresários em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) não vai mais jantar com empresários do grupo Esfera Brasil no dia 11 de agosto em São Paulo. Ele cancelou também um debate que teria na Fiesp no mesmo dia.

Os encontros estavam marcados para a mesma data em que manifestos pela democracia serão lidos na Faculdade de Direito da USP. Além do jantar com o grupo Esfera, Bolsonaro tinha antecipado o encontro na Fiesp para debater com industriais sobre programa de governo.

Na terça-feira (2), o jornal Folha de S.Paulo revelou que o presidente já vinha sinalizando que poderia cancelar o debate na entidade.

Embora a Fiesp e o grupo Esfera Brasil sejam organizações apartidárias que têm convidado lideranças de todas as agremiações políticas para reuniões e debates, a coincidência poderia transformar os eventos com o presidente em contrapontos ao ato pró-democracia.

A saia justa seria evidente: a "Carta às brasileiras e aos brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito" conta com forte apoio de empresários e banqueiros e será lida no dia 11 em um evento no Largo de São Francisco, na capital paulista, onde fica a Faculdade de Direito da USP.

Na mesma data, outro manifesto, assinado inclusive pela própria Fiesp e por entidades como a Febraban (Federação Nacional dos Bancos), também será lido.

Com 700 mil assinaturas até esta quarta (3), a carta conta ainda com o endosso de juristas, procuradores, artistas, políticos e personalidades de diversas áreas.

A agenda de Bolsonaro para o dia 11, desta forma, segue confusa. Ainda não está claro se ele buscará novos encontros com outros empresários.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos