Mercado fechado

Bolsonaro aponta fake news em saída sobre reforma ministerial

Presidente disparou contra veículo de imprensa e o acusou de espalhar mentiras. (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

O presidente Jair Bolsonaro negou nesta sexta-feira (22) que esteja planejando fazer uma reforma ministerial, e repetiu ataques à imprensa. A acusação pelo presidente de “fake news” na imprensa foi feita em publicação no seu Twitter.

"Não existe qualquer reforma ministerial a caminho, até porque o governo está indo muito bem, apesar dessa banda podre da imprensa", disse Bolsonaro na publicação.

Em seguida, acusou o veículo de fazer uma análise de sua agenda e “divulgar mentiras”.

Na véspera, o site Vortex havia publicado que Bolsonaro tinha decidido trocar os ministros Abraham Weintraub, da Educação; Onyx Lorenzoni, da Casa Civil; e Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo. Segundo o site, que citou duas fontes com conhecimento da decisão, as mudanças, provavelmente, seriam anunciadas no começo do próximo ano.

Os ataques de Bolsonaro à imprensa se intensificaram nas últimas semanas, principalmente após a TV Globo levar ao ar uma reportagem no qual o presidente é citado por um porteiro na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ).

Leia mais sobre a briga de Bolsonaro com a TV Globo

Nesta quinta-feira (21), durante o evento de lançamento de seu novo partido, o Aliança Pelo Brasil, a imprensa foi proibida de entrar na cerimônia e, do lado de fora, foi hostilizada por apoiadores do presidente.