Mercado fechado

Bolsonaro anuncia novo reajuste da Petrobras em 20 dias

·2 min de leitura
Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, anunciou que a Petrobras vai anunciar um novo reajuste nos preços dos combustíveis em 20 dias. (REUTERS/Adriano Machado)
  • Presidente afirmou que em mais 20 dias, a Petrobras vai aumentar o valor do combustível

  • Petrobras precisa explicar aumentos e possível desabastecimento ao Ministério da Justiça

  • Defasagem no valor chegava a 21% no caso da gasolina e de 19% no caso do diesel

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, anunciou que a Petrobras vai anunciar um novo reajuste nos preços dos combustíveis em 20 dias. “A Petrobras anuncia, isso eu sei extraoficialmente, novo reajuste em 20 dias. Isso não pode acontecer. A gente não aguenta, porque o preço do combustível está atrelado à inflação”, disse Bolsonaro.

Leia também

Durante seu discurso sobre o novo reajuste, Bolsonaro reclamou também de governos passados, como o de Michel Temer, que iniciou a política de atrelar o preço do combustível ao dólar. Além disso, o presidente reclamou do ICMS, que é o ‘grande vilão’ – para Bolsonaro - do aumento do valor do combustível. E voltou a defender a privatização da Petrobras.

Na última segunda-feira (25), a Petrobras anunciou um novo reajuste nos valores. Na ocasião, o preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras teve reajuste de 7% e o diesel, de 9,15%. Mesmo com os aumentos, o Brasil ainda está em defasagem com o preço do combustível em relação ao mercado externo. Até o início do mês, essa defasagem chegava a 21% no caso da gasolina e de 19% no caso do diesel, segundo o Centro Brasileiro de Infraestrutura.

Petrobras precisa explicar aumentos e possível desabastecimento

Em comunicado, o Ministério da Justiça informou que “busca coletar subsídios relacionados aos impactos ao longo da cadeia de fornecimento de combustíveis, especialmente diesel e gasolina, a partir das recentes notícias veiculadas sobre possíveis dificuldades de abastecimento de combustíveis por parte da Petrobras junto aos distribuidores, tendo em vista o aumento da demanda no próximo mês".

"As respostas da Petrobras e da Transpetro, juntamente com as respostas das distribuidoras notificadas em setembro, devem fornecer subsídios para a melhor compreensão da dinâmica dos mercados de combustíveis, de modo a serem realizadas sugestões para seu aperfeiçoamento sob a perspectiva da proteção e defesa do consumidor alinhada ao desenvolvimento econômico e tecnológico", informou o DPDC.

Na segunda-feira (25), a Petrobras anunciou que repassaria um novo aumento no preço do diesel e da gasolina para as refinarias, o que deve aumentar os valores para o consumidor na bomba.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos