Mercado abrirá em 6 h 26 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.872,50
    +6,00 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    34.272,03
    -390,58 (-1,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    678,18
    -22,43 (-3,20%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    30.020,40
    +378,12 (+1,28%)
     
  • NIKKEI

    28.765,92
    +132,46 (+0,46%)
     
  • NASDAQ

    13.382,00
    +87,75 (+0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4177
    -0,0809 (-1,24%)
     

Bolsonaro anuncia aumento do salário mínimo para R$ 1.100

GUSTAVO URIBE
·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 10.11.2020 - O presidente Jair Bolsonaro durante evento à respeito da retomada do Turismo no país, no Palácio do Planalto, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 10.11.2020 - O presidente Jair Bolsonaro durante evento à respeito da retomada do Turismo no país, no Palácio do Planalto, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro anunciou que assinará medida provisória nesta quarta-feira (30) ​elevando o salário mínimo de R$ 1.045 para R$ 1.100.

Em mensagem, nas redes sociais, o presidente afirmou que o novo valor, que representa um aumento de 5,26%, terá vigência a partir da sexta-feira (1º).

"O valor de R$ 1.100,00 se refere ao salário mínimo nacional. O valor é aplicável a todos os trabalhadores, do setor público e privado, e também para as aposentadorias e pensões", escreveu

No dia 15, o Ministério da Economia havia projeto um salário mínimo para o próximo ano de R$ 1.088. Segundo relato feito ao jornal Folha de S.Paulo, o presidente pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que o valor fosse arredondado para R$ 1.100.

Após análise da equipe técnica, o ministro concordou com o novo valor. Segundo um assessor palaciano, o aumento é uma tentativa do presidente de diminuir o impacto negativo com o fim do pagamento do auxílio emergencial, que não será estendido para o próximo ano.

O aumento para R$ 1.088 representaria uma elevação de R$ 14,4 bilhões nas despesas públicas do próximo ano, como aposentadorias e pensões.

Em agosto, a previsão do Ministério da Economia era que o piso salarial tivesse um aumento ainda menor, para R$ 1.067. A estimativa foi atualizada diante do aumento da inflação nos últimos meses. A previsão do governo para o PIB (Produto Interno Bruto) em 2021 é de uma alta de 3,2%.