Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.557,67
    +698,80 (+0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.918,28
    +312,72 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,80
    -0,25 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.786,70
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    50.704,41
    +3,83 (+0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.310,09
    -11,19 (-0,85%)
     
  • S&P500

    4.686,75
    +95,08 (+2,07%)
     
  • DOW JONES

    35.719,43
    +492,40 (+1,40%)
     
  • FTSE

    7.339,90
    +107,62 (+1,49%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.640,54
    +184,94 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    16.351,00
    +33,00 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3444
    +0,0047 (+0,07%)
     

Bolsonaro afirma que resolverá nesta semana o preço do diesel

·1 min de leitura
Jair Bolsonaro
Declaração foi feita durante a cerimônia de lançamento da Jornada das Águas

(AP Photo/Evan Vucci)

  • Bolsonaro diz que deve resolver, nesta semana, o preço do diesel

  • Segundo ele, as soluções não são fáceis, mas cabe ao governo apontá-las 

  • Combustível chega a R$ 4,96 e motiva ameaça de greve por parte dos caminhoneiros

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou, nesta segunda-feira (18), que o governo deve resolver nesta semana a questão do preço do diesel.

No último mês, a Petrobrás anunciou um aumento de 8,9% do combustível nas refinarias, fazendo com que o valor nos postos, após nova alta, chegasse a R$ 4,96. Os dados são os mais recentes divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP).

Leia também:

"Se Deus quiser, nós resolveremos, nesta semana, a questão do auxílio emergencial, como também devemos resolver, nesta semana, a questão do preço do diesel", afirmou Bolsonaro, durante a cerimônia de lançamento da Jornada das Águas em São Roque de Minas (MG).

O presidente ainda comentou que a inflação está “muito acima do esperado” no mundo todo e que, apesar das soluções não serem fáceis, o governo deve resolver o problema.

Caminhoneiros ameaçam fazer greve

A alta nos preços do diesel impulsionou uma nova ameaça de paralisação por parte dos caminhoneiros. A categoria prometeu greve de quinze dias a partir de 1º de novembro caso o governo não abaixe os preços e negocie outras reinvindicações.

A lista com todas as demandas estava programada para ser entregue hoje, mas segundo a apuração do Estadão, o governo não acredita que a promessa dos caminhoneiros se concretizará.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos