Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,40
    +0,18 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.803,20
    +5,30 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    49.236,43
    +721,11 (+1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    -484,33 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.295,75
    -6,25 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5782
    -0,0323 (-0,49%)
     

Bolsonaro afirma que é possível dar uma 'mexidinha' na tabela do Imposto de Renda

RICARDO DELLA COLETTA
·1 minuto de leitura
BRASÍLIA, DF,  03.02.2021 - ABERTURA-CONGRESSO - O presidente Jair Bolsonaro e os presidentes da Câmara, deputado Arthur Lira, do Senado, Rodrigo Pacheco, do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux e o PGR (Procurador-Geral da República), Augusto Aras, participam de cerimônia de abertura do ano legislativo no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta quarta-feira (3). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 03.02.2021 - ABERTURA-CONGRESSO - O presidente Jair Bolsonaro e os presidentes da Câmara, deputado Arthur Lira, do Senado, Rodrigo Pacheco, do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux e o PGR (Procurador-Geral da República), Augusto Aras, participam de cerimônia de abertura do ano legislativo no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, nesta quarta-feira (3). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a prometer, nesta quarta-feira (3), mudanças na tabela do Imposto de Renda.

Ao conversar com apoiadores na chegada do Palácio da Alvorada, o presidente foi questionado por uma simpatizante sobre o tema.

Primeiro, ele disse que não conseguiu fazer a atualização no ano passado por conta dos gastos emergenciais do governo com a crise da Covid-19.

Diante de nova pergunta da apoiadora sobre 2021, Bolsonaro respondeu: "A economia parece que está voltando. Dá para dar uma mexidinha nela sim. Não dá para onde eu queria que [ela] chegasse. Ano passado foi um baque muito grande, foram R$ 700 bilhões de endividamento", disse.

As declarações do mandatário foram transmitidas por um site bolsonarista.

Hoje, o limite de isenção do imposto de renda é de R$ 1.903,98. Durante a campanha que o levou à Presidência da República, Bolsonaro havia prometido elevar o valor para R$ 5 mil. Mas tem dito em declarações recentes que não conseguirá cumprir a promessa porque "o Brasil está quebrado".

Em 14 de janeiro, durante sua live semanal, Bolsonaro afirmou que queria aumentar para R$ 3 mil a faixa de isenção do Imposto de Renda em 2022.

"Gostaríamos de passar pra R$ 5 mil. Não seria de uma vez, mas daria para até o final do mandato fazer isso. Não conseguimos por causa da pandemia. Nós nos endividamos em mais R$ 700 bi, não deu pra atender. Vamos ver se para o ano que vem pelo menos passe de R$ 2 mil para R$ 3 mil", afirmou Bolsonaro na ocasião.