Mercado fechará em 1 min
  • BOVESPA

    124.858,15
    -1.288,51 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.235,34
    -5,17 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,04
    +0,13 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.801,80
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    32.284,20
    -101,59 (-0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    780,89
    -12,84 (-1,62%)
     
  • S&P500

    4.411,90
    +44,42 (+1,02%)
     
  • DOW JONES

    35.062,70
    +239,35 (+0,69%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.108,50
    +180,00 (+1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1346
    +0,0144 (+0,24%)
     

Bolsonaristas caem em golpe de manifestação falsa e pedem reembolso

·2 minuto de leitura
A demonstrator holds a Brazilian flag during protest against authorities' measures on the new coronavirus disease (COVID-19) outbreak and in support of Brazil's President Jair Bolsonaro in Belo Horizonte, Brazil April 21, 2020. REUTERS/Washington Alves
Manifestação que deveria reunir 3 mil pessoas em frente ao Congresso Nacional nunca aconteceu (Reuters/Washington Alves)
  • Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro pagaram para participar de protesto que nunca ocorreu

  • Valores eram de R$ 350, R$ 450 e R$ 550, para pagar alimentação, ônibus, tendas e banheiro

  • Bolsonaristas seguem tentando reembolso

Bolsonaristas pagaram entre R$ 350, R$ 450 e R$ 550 e para participar da “Caravana da Liberdade”, uma manifestação que prometia defender pautas conservadoras que aconteceria em Brasília no mês de maio. Entretanto, esse protesto nunca se concretizou e agora essas pessoas estão atrás dos organizadores para pedir o reembolso dos valores pagos. As informações são do UOL. 

Leia também:

Os pagamentos foram feitos por meio de vaquinha online, depósito e PIX e, segundo a organização, esse valor seria usado para alimentação, transporte, água, banheiros químicos e para banho, já que os manifestantes ficariam acampados em frente ao Congresso Nacional. Também estavam inclusos os ônibus fretados que levariam essas pessoas para Brasília, assim, o preço mudava de acordo com a distância.

Objetivo do protesto

O foco da manifestação, que tinha como objetivo reunir três mil pessoas que apoiavam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), era pedir ao STF (Supremo Tribunal Federal) a saída dos senadores Jader Barbalho (MDB) e Renan Calheiros (MDB) da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da covid. 

Esse protesto, que também propunha o voto auditável na CPI, foi remarcado para 16, mas não se concretizou. 

Pablo era Fábio

O evento foi organizado por Pablo Verdolaga e Marcello Neves, mas, depois, quem se inscreveu na caravana e o próprio Marcello descobriram que Pablo, na verdade, era Fábio Oliveira Leite. Durante o processo, alguns deles já foram ressarcidos, mas muitos ainda não tiveram o dinheiro de volta.

Segundo o advogado de Fábio, a manifestação não aconteceu porque a arrecadação e R$ 234 mil não foi atingida, sendo arrecadados apenas R$ 59 mil. Também estavam previstos R$ 15 mil da vaquinha, R$ 50 mil de um patrocínio e R$ 40 mil que sairiam do bolso do organizador de três amigos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos