Mercado fechará em 5 h 49 min

Bolsas de NY têm forte alta com expectativa de retomada acelerada da economia

Victor Rezende

Indicadores acima do esperado nos EUA deram aval às compras de ações, ao mesmo tempo em que as esperanças de mais estímulos pelos BCs continuaram no radar Os principais índices acionários americanos encerraram os negócios desta segunda-feira (29) em alta forte, no momento em que os investidores deixaram de lado os temores relacionados a uma segunda onda do novo coronavírus nos Estados Unidos e voltaram a precificar o processo de retomada da atividade econômica.

Indicadores acima do esperado em solo americano deram aval às compras de ações, ao mesmo tempo em que as esperanças de mais estímulos pelos bancos centrais continuaram no radar.

Na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), o índice Dow Jones fechou em alta de 2,32%, aos 25.595,80 pontos, e o S&P 500 avançou 1,47%, para 3.053,24 pontos. Já o índice eletrônico Nasdaq subiu 1,20%, para 9.874,15 pontos.

No fim de semana, o número de casos confirmados de covid-19 em todo o mundo ultrapassou a marca de 10 milhões, com mais de 500 mil mortes. As autoridades da Flórida, do Texas, do Arizona e da Califórnia impuseram novas medidas de isolamento social e recuaram em alguns planos de reabertura, tendo em vista o aumento expressivo no número de casos nos EUA. Apesar disso, os mercados acionários continuaram a se mostrar resilientes diante de indicadores acima do esperado divulgados recentemente.

Hoje, chamou a atenção dos agentes o salto recorde de 44,3% das vendas pendentes de imóveis nos EUA na passagem de abril para maio, em um resultado bastante acima do esperado pelo mercado (+15,0%). Também o índice de atividade manufatureira medido pela distrital de Dallas do Federal Reserve (Fed) contribuiu, ao subir de -49,2 pontos em maio para -6,1 pontos em junho, enquanto os agentes esperavam alta menor, para -22,0 pontos.

“A sensibilidade dos mercados financeiros parece estar mais sintonizada com a melhora das tendências econômicas em geral, com menor preocupação com o grau preciso de melhora”, aponta o economista-chefe para EUA do Société Générale, Stephen Gallagher. Para ele, embora alguns Estados americanos vejam o número de casos do novo coronavírus em alta, indicadores de atividade de alta frequência têm mostrado, até o momento, um progresso contínuo de reabertura, mesmo nas regiões que experimentam uma disseminação mais ampla do vírus.

A alta expressiva do índice Dow Jones vem na esteira da disparada de 14,40% das ações da Boeing, depois que os reguladores de segurança aérea dos EUA disseram que os principais testes de voo do 737 MAX começariam. Os testes são um marco importante para que a aeronave volte a ser utilizada, após dois acidentes que obrigaram a frota a ficar parada por mais de um ano.