Mercado abrirá em 7 h 26 min

Bolsas de NY sobem com expectativa em relação a estímulos fiscais nos EUA

André Mizutani
·2 minutos de leitura

O Dow Jones fechou em alta de 0,43%, enquanto o S&P 500 avançou 0,80% e o Nasdaq subiu 0,50% Os índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira (8), ainda recebendo suporte das perspectivas de mais estímulos fiscais nos Estados Unidos, apesar da falta de sinais de progresso nas negociações em Washington. O Dow Jones fechou em alta de 0,43%, a 28.425,51 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,80%, a 3.446,83 pontos, e o Nasdaq subiu 0,50%, a 11.420,98 pontos. Os três índices seguem em vias de fechar a semana com ganhos significativos, com o Dow Jones acumulando alta de 2,7% no período, o S&P 500, de 2,9%, e o Nasdaq, de 3,1%. A líder do Partido Democrata na Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, disse que não aprovará um pacote de ajuda às companhias aéreas sem que haja antes um acordo mais amplo de estímulos fiscais à economia do país. O presidente americano Donald Trump defendeu medidas individuais de suporte a empresas, depois de suspender as negociações do pacote de estímulos na terça-feira (6). Apesar da falta de progresso nas negociações, porém, a perspectiva, agora, é a de que, mesmo que um acordo não seja aprovado até a eleição, uma ampla vitória democrata nas eleições presidencial e para o Congresso dos EUA em novembro poderia destravar as negociações no ano que vem. "Uma vitória de Joe Biden, somada a uma maioria democrata em ambas as câmaras do Congresso, parece cada vez mais provável, de acordo com as últimas pesquisas. Na nossa opinião, uma ampla vitória democrata elevaria a chance de um programa de estímulos completo, o que daria suporte às ações e compensaria os impostos corporativos mais elevados", diz Patrik Lang, estrategista-chefe de ações do Julius Baer, em nota. "Neste caso, uma reversão parcial da reforma tarifária de Trump se tornaria mais provável. De acordo com os nossos cálculos, isso poderia levar a uma queda de até 10% nos lucros das empresas que compõem o S&P 500. Por outro lado, Biden planeja investir um total de US$ 2 trilhões ao longo dos próximos quatro anos em projetos de infraestrutura. Ao mesmo tempo, o salário mínimo seria elevado dos US$ 7,25 por hora atuais para US$ 15", explica Lang. "Neste cenário, não vemos uma vitória de Biden combinada [com uma ampla vitória democrata no Congresso] como algo negativo para as ações." Os ganhos em Wall Street foram amplos hoje, com todos os 11 setores do S&P 500 fechando em alta, mas as performances dos setores continuam demonstrando receios entre os investidores. Excluindo as ações de energia (+3,78%), que foram impulsionadas pela alta dos preços do petróleo, os maiores ganhos do índice amplo de Nova York foram das ações de serviços de utilidade pública (+1,80%) e do setor imobiliário (+1,58%), consideradas mais defensivas.