Mercado fechado

Bolsas de NY oscilam perto da estabilidade antes de feriado nos EUA

Valor

Revisão para cima do PIB dos EUA deu algum fôlego aos índices, mas noticiário corporativo puxa desempenho para baixo Os principais índices acionários de Nova York abriram esta quarta-feira próximos da estabilidade, após anotarem máximas históricas de fechamento por duas sessões consecutivas. Na quinta-feira (28) é comemorado o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos e não haverá sessão nas bolsas americanas, o que reduz a liquidez dos negócios nesta quarta.

Por volta de 12h10, na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), o Dow Jones operava em queda de 0,08%, aos 28.099,92 pontos, enquanto o S&P 500 avançava 0,13%, para 3.144,46 pontos. O Nasdaq subia 0,33%, aos 8.676,04 pontos. Logo após a abertura da sessão, os três índices acionários superaram recordes históricos intradiários.

Fed de NY injeta US$ 108,95 bi no mercado financeiro

Mais cedo, uma série de dados econômicos acima das estimativas dos analistas contribuiu para uma visão mais otimista do atual estágio da economia americana. O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA cresceu a uma taxa anual de 2,1%, ajustado pela sazonalidade e pela inflação, contra o aumento de 1,9% estimado anteriormente. A melhora da leitura deveu-se, em parte, a revisões ascendentes no investimento fixo residencial e nas exportações, de acordo com o Departamento de Comércio.

Além disso, as encomendas de bens duráveis subiram 0,6% em outubro ante setembro, desempenho muito melhor do que as expectativas medianas do mercado, de retração de 1,0%.

No noticiário corporativo, as ações da Boeing, em queda de mais de 1%, lideram as perdas dentro do Dow Jones, pesando sobre o índice de blue chips e contribuindo para seu recuo parcial, após notícia de que reguladores federais dos EUA pretendem inspecionar e liberar cada jato 737 Max individualmente antes da entrega às companhias.

As ações da fabricante de equipamentos agrícolas Deere recuam quase 4% após a empresa ter projetado queda nas vendas no ano. A companhia estimou que as vendas de equipamentos de construção, relatadas em seu segmento de construção civil e florestal, devem cair de 10% a 15% no próximo ano.

Na sequência de maiores perdas dentro do Dow Jones estão os papéis da Caterpillar, em queda de mais de 1%. O segmento industrial do S&P 500 figura entre os maiores perdedores da sessão.