Bolsas de NY fecham sem direção única após dados mistos

As Bolsas de Nova York fecharam em direções divergentes nesta segunda-feira, após indicadores mistos sobre a economia dos Estados Unidos. Os índices Dow Jones e S&P 500 também encontraram dificuldade em manter a tendência recente de alta, após fecharem na sexta-feira no maior nível desde o fim de 2007.

O Dow Jones perdeu 14,05 pontos (0,10%) e terminou a 13.881,93 pontos. O S&P 500 recuou 2,78 pontos (0,18%), fechando a 1.500,18 pontos. Já o Nasdaq ganhou 4,59 pontos (0,15%), encerrando a sessão a 3.154,30 pontos.

As encomendas de bens duráveis nos EUA cresceram 4,6% em dezembro, bem mais do que a alta de 2,0% prevista por economistas. No entanto, as vendas pendentes de imóveis caíram 4,3% em dezembro, abaixo das estimativas de crescimento de 1,0%.

O índice de atividade industrial do Meio-Oeste, elaborado pelo Federal Reserve de Chicago, avançou 0,7% em dezembro ante novembro, para 94,7. E o índice de atividade das empresas medido pelo Fed de Dallas subiu para 5,5 em janeiro, de 2,5 em dezembro.

Na Europa, a confiança do consumidor da Itália caiu em janeiro para o nível mais baixo em pelo menos 17 anos, para 84,6. Mas os mercados receberam certo suporte de comentários feitos pelo futuro presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Mark Carney. Ele sinalizou que vai dar ênfase ao crescimento quando assumir o cargo e que está disposto a ver inflação alta por um período de tempo mais longo para sustentar a economia.

"Nós estamos um pouco preocupados que esteja se construindo um sentimento positivo demais. Geralmente, isso exige alguma espécie de 'soluço' para fazer as pessoas pararem um pouco para pensar", comenta Bruce McCain, estrategista-chefe de investimento do Key Private Bank. Quase 35% dos componentes do S&P 500 divulgaram balanços nesta segunda-feira, e cerca de 65% dos resultados vieram acima do esperado. "Os lucros têm sido um pouco maiores do que as pessoas esperavam, mas existem receios quanto a fontes de crescimento no futuro", afirmou Paul Zemsky, diretor de investimento da ING US Investment Management.

No noticiário corporativo, as ações da Caterpillar ganharam 1,96%, após a empresa divulgar balanço. O lucro líquido da fabricante de maquinários caiu 55% no quarto trimestre de 2012, para US$ 697 milhões (US$ 1,04 por ação). Mas o resultado inclui uma baixa contábil de US$ 580 milhões relacionada a erros de conduta em uma unidade da ERA Mining Machinery, adquirida no ano passado. E a Caterpillar se mostrou cautelosamente otimista para os resultados deste ano.

Os papéis do Yahoo!, que divulgou balanço após o fim da sessão, perderam 0,29%. O lucro de US$ 0,32 por ação e a receita de US$ 1,22 bilhão no quarto trimestre de 2012 superaram as expectativas dos analistas e por volta das 19h30 (horário de Brasília) as ações subiam 3,94% no after-hours.

A Apple ganhou 2,26%, se recuperando após perdas recentes. Com isso, e a queda de 0,68% nas ações da Exxon Mobil, a fabricante do iPhone recuperou o posto de maior empresa do mundo em capitalização de mercado, que havia perdido na sexta-feira (25). O Facebook teve valorização de 2,95%, após ter sua recomendação elevada pela Raymond James. As informações são da Dow Jones.

Carregando...