Bolsas de NY devem abrir em alta com discussão fiscal

Os índices futuros das bolsas de Nova York apontam para uma abertura positiva, em meio ao progresso feito em Washington sobre uma tentativa para evitar o abismo fiscal - uma série de cortes de gastos e aumentos de impostos automáticos que entrarão em vigor no começo do ano que vem caso não haja acordo no Congresso. Analistas alertam no entanto que o feriado de Ações de Graças, que manterá os mercados fechados na quinta-feira (22), poderá provocar uma diminuição do ímpeto de alta.

Às 12h15 (de Brasília), o índice futuro Dow Jones subia 1,03%, o S&P 500 avançava 0,92% e o Nasdaq tinha alta de 1,03%.

Os investidores aguardam agora a divulgação às 13h (de Brasília) dos dados das vendas de imóveis usados nos EUA de outubro e da confiança das construtoras em novembro.

O presidente Barack Obama, que está em Bangcoc para uma visita a três países, disse que está "confiante" de que a situação fiscal dos EUA poderá ser tratada. A líder da minoria democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, afirmou que um acordo deve incluir o aumento dos impostos para os ricos. Os republicanos disseram que estavam dispostos a considerar novas medidas de receitas, mas não endossaram o aumento dos impostos sobre os ricos.

"Após a pior semana desde junho para os mercados de ações ocidentais, que recuaram cerca de 3% na semana passada e acumularam queda de 5% desde a vitória do presidente Barack Obama nas eleições, indicações de que as conversações sobre o abismo fiscal estão indo bem são exatamente o que o mercado espera para iniciar a semana em território positivo", afirmou a diretora de investimentos da Interactive Investor, Rebecca O'Keeffe.

No câmbio, o euro registra alta ante o dólar, enquanto os investidores aguardam mais detalhes sobre se a Grécia receberá sua próxima parcela de socorro. Nesta terça-feira (20), os ministros das Finanças da zona do euro farão uma reunião, em Bruxelas, para discutir a situação fiscal da Grécia, mas alguns analistas já disseram que nenhuma decisão definitiva é esperada do encontro. Às 12h15 (de Brasília), o euro operava em US$ 1,2776, de US$ 1,2744 na sexta-feira (16).

Entre as commodities, o contrato do petróleo para janeiro subia 2,15%, para US$ 88,78 o barril, na Nymex. O contrato do cobre para dezembro tinha alta de 1,81%, para US$ 3,5145 a libra-peso na Comex, divisão de metais da Nymex.

Entre os destaques do setor corporativo, a Lowe's Cos. superou as previsões com uma alta de 76% do lucro no terceiro trimestre, graças ao aumento das receitas, e custos gerais mais baixos, e menos encargos. A varejista de produtos para melhorias de residências informou que seu lucro aumentou para US$ 396 milhões, ou US$ 0,35 por ação, de US$ 225 milhões, ou US$ 0,18 por ação, um ano antes. As ações da companhia subiam 5,53% no pré-mercado em Nova York.

A Tyson Foods disse que seu lucro dobrou no quarto trimestre fiscal, para US$ 185 milhões, ou US$ 0,51 por ação, de US$ 97 milhões, ou US$ 0,25 um ano antes. As vendas da produtora de frangos e porco recuaram para US$ 8,37 bilhões no quarto trimestre, de US$ 8,4 bilhões no mesmo período do ano passado. As ações da empresa tinham alta de 5,75% no pré-mercado. As informações são da Dow Jones.

Carregando...