Mercado fechado

Bolsas de NY abrem em alta após fala conciliadora de Xi Jinping

Valor

Presidente da China disse trabalhar ativamente para "tentar não ter uma guerra comercial" Os investidores em Wall Street abriram a última sessão da semana operando com otimismo moderado, após o presidente da China, Xi Jinping, ter feito um discurso conciliador sobre o acordo comercial "de primeira fase". Os índices em Nova York registravam leve alta no fim da manhã, devolvendo as perdas da véspera.

Por volta de 12h20, o Dow Jones operava em alta de 0,33%, a 27.857,64 pontos, enquanto o S&P 500 subia 0,19%, para 3.109,42 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,09%, a 8.514,05 pontos. Apesar da alta diária, os índices ainda caminham para encerrar a semana com perdas leves.

Em comentários reportados pela mídia estatal chinesa, o presidente Xi Jinping afirmou que os Estados Unidos e a China estão em um momento crítico das conversas e devem evitar 'mal-entendidos', enquanto direcionam as negociações "para o caminho certo".

O principal líder da China disse que seu país "está trabalhando ativamente para tentar não ter uma guerra comercial" e que quer trabalhar em direção a um acordo inicial com base no "respeito e igualdade mútuos", afirmou, em um raro conjunto de observações sobre as negociações comerciais.

"Está claro que um acordo pode ajudar a China", disse Salman Ahmed, estrategista-chefe de investimentos da Lombard Odier Investment Managers. "Em uma análise mais aprofundada, podemos ver o dano causado à sua economia. Nos EUA, a situação é mais complicada porque entraremos em um ano eleitoral", afirmou.

Nove dos onze índices setoriais do S&P 500 operam com ganhos na sessão, com alta mais destacada para o setor financeiro.

No noticiário corporativo, as ações da loja de departamentos Nordstrom avançam mais de 9% após a empresa ter reportado lucros melhores do que o esperado. Os papéis da Tesla recuavam quase 6% após a revelação antecipada de seu "Cybertruck" ter frustrado o público na véspera.