Bolsas em Nova York devem abrir em leve alta

As bolsas de Nova York devem abrir em leve alta nesta quarta-feira (26), com os fortes ganhos nos mercados asiáticos ajudando a ofuscar os baixos volumes de negociação observados nos últimos dias do ano. Às 12h15 (de Brasília), o índice Dow Jones futuro subia 0,18%, o Nasdaq ganhava 0,25% e o S&P 500 tinha alta de 0,25%.

Na agenda de indicadores econômicos, o índice S&P/Case-Shiller de preços de moradias em 20 cidades teve alta anual de 4,3% em outubro, quando a previsão dos analistas ouvidos pela Dow Jones era de ganho de 4,1%. Às 13h o Federal Reserve de Richmond divulga seu índice de atividade industrial regional para dezembro.

Enquanto isso, dados preliminares indicam que as compras nas oito semanas antes do Natal aumentaram somente 0,7% este ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo pesquisa da MasterCard SpendingPulse. Esse é o menor crescimento desde 2008. Já as vendas online também tiveram uma expansão abaixo da média, de 8,4%.

Os investidores ainda devem ficar de olho nas negociações para evitar o abismo fiscal nos EUA. O presidente Barack Obama interrompeu suas férias no Havaí e deve chegar amanhã a Washington, segundo informou a Casa Branca.

De acordo com Peter Cardillo, economista-chefe da Rockwell Global Capital, o mercado está prevendo que os políticos norte-americanos chegarão a um acordo no último minuto. "Eu acho que o mercado está ciente disso, caso contrário certamente estaria bem pior do que está agora", comenta.

Os mercados europeus estão fechados nesta quarta, enquanto na Ásia as bolsas registraram fortes ganhos, impulsionadas pela posse do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, subiu 1,5%, fechando no maior nível em nove meses. A queda do iene, que hoje tocou o menor nível em 20 meses ante o dólar, ajuda os exportadores.

No noticiário corporativo, autoridades reguladoras do Japão aprovaram um medicamento anticoagulante que está sendo desenvolvido pelas farmacêuticas Pfizer e Bristol-Myers, mas os papéis delas não foram negociados no pré-mercado. Quem tinha um desempenho positivo era o setor bancário, com destaque para Bank of America, com alta de 0,53%, e JPMorgan, com valorização de 0,23%, às 12h15. Empresas de tecnologia também operavam no território positivo (Intel +0,39%, Apple +0,62% e Facebook +1,37%). As informações são da Dow Jones.

Carregando...