Mercado abrirá em 2 h 40 min

Bolsas europeias operam em queda após BCE e com temor sobre coronavírus

Rafael Vazquez

Autoridade monetária manteve taxas e anunciou revisão de política; mercado segue atento a desdobramentos de surto Depois de abrir esta quinta-feira sem direção única, as principais bolsas da Europa operam em queda após a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e em meio à preocupação com os desdobramentos da disseminação do coronavírus.

A autoridade monetária da zona do euro manteve as taxas de juros inalteradas, como era esperado, e anunciou a primeira revisão de sua política desde 2003.

Na véspera do feriado do Ano Novo chinês, que aumenta substancialmente os deslocamentos de turismo, o governo da China colocou sob quarentena a cidade de Wuhan, que tem mais de 10 milhões de habitantes e é o centro da propagação da doença.

Os comentários em Davos do presidente dos EUA, Donald Trump, e do secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, tampouco ajudam as bolsas do continentes. Ambos reiteraram a ameaça de tarifar a importação de carros europeus caso membros da União Europeia (UE) sigam com o plano de aplicar um imposto a empresas de serviços digitais, que atinge diretamente empresas americanas como Google, Facebook e Amazon.

Por volta de 12h20, o índice pan-europeu Stoxx Europe 600 recuava 0,69%, a 420,11 pontos, enquanto o DAX, índice de referência da Bolsa de Frankfurt, caía 0,81%, a 13.406,65 pontos, e o FTSE 100, da Bolsa de Londres, perdia 0,65%, a 7.522,59 pontos. O CAC 40, da Bolsa de Paris, cedia 0,59%, a 5.975,27 pontos. O FTSE MIB, da Bolsa de Milão, tinha baixa de 0,23%, a 23.652,84 pontos, e o Ibex 35, da Bolsa de Madri, desvalorização de 0,52%, a 9.524,20 pontos.