Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,99
    +0,08 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.799,00
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    36.988,69
    -1.090,09 (-2,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    873,93
    -41,56 (-4,54%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.955,95
    +122,66 (+0,44%)
     
  • NASDAQ

    15.098,50
    -19,25 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1112
    +0,0009 (+0,01%)
     

Bolsas europeias fecham a sessão em forte alta de olho na disputa acirrada nos EUA

·2 minuto de leitura

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias encerraram com fortes ganhos nesta quarta-feira, com os investidores desfazendo-se das apostas de uma vitória democrata inquestionável nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, já que a corrida se mostrou muito mais acirrada do que as pesquisas previam inicialmente.

O segmento de saúde <.SXDP>, normalmente considerado mais estável em tempos de incerteza econômica, subiu 4,9%, enquanto as ações de tecnologia <.SX8P>, que impulsionaram uma recuperação nas ações globais desde as mínimas da pandemia, avançaram 3,0%.

Os mercados globais mudaram bruscamente de direção mais cedo, quando o presidente republicano dos Estados Unidos, Donald Trump, assumiu a liderança contra o oponente democrata, Joe Biden, em uma série de Estados-chave, depois de a pesquisas de opinião terem apontaram Biden em forte liderança em todo o país durante meses.

Aumentando as preocupações, Trump alegou, de forma falsa, que havia vencido o pleito, embora milhões de votos ainda não tivessem sido contabilizados, e disse que iria à Suprema Corte dos EUA para lutar pela vitória, caso necessário.

Depois de ter recuado até 1,3% em um momento na sessão, o índice pan-europeu STOXX 600 <.STOXX> subiu 2,1%, enquanto o alemão DAX <.GDAXI> valorizou-se 2% e o FTSE <.FTSE>, do Reino Unido, subiu 1,7%.

Os mercados europeus subiram, no início desta semana, diante da expectativa de que uma vitória de Biden traria melhores laços comerciais com Washington e um pacote fiscal maior para a economia norte-americana, atingida pelo coronavírus.

.Em LONDRES, o índice Financial Times <.FTSE> valorizou-se 1,67%, a 5.883 pontos.

.Em FRANKFURT, o índice DAX <.GDAXI> teve alta de 1,95%, a 12.324 pontos.

.Em PARIS, o índice CAC-40 <.FCHI> valorizou-se 2,44%, a 4.922 pontos.

.Em MILÃO, o índice Ftse/Mib <.FTMIB> teve alta de 1,96%, a 19.358 pontos.

.Em MADRI, o índice Ibex-35 <.IBEX> registrou ganho de 0,45%, a 6.781 pontos.

.Em LISBOA, o índice PSI20 <.PSI20> teve alta de 0,45%, a 4.067 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos