Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.460,59
    -3.503,86 (-8,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Bolsas europeias abrem em alta, apesar de avanço da nova variante sul-africana

·1 min de leitura

Os mercados asiáticos caem nesta segunda-feira enquanto as Bolsa sobem na Europa, recuperando parte das perdas da última sexta-feira, quando o avanço da nova variante sul-africana assustou o mundo financeiro e derrubou as ações globais. Nos EUA, os índices futuros também sobem. O nova cepa já chegou a todos os continentes.

A Bolsa de Londres subia 0,8% por volta de 7h30. Frankfurt e Paris avançavam 0,3%. Nos EUA, o índice futuro de Dow Jones tinha alta de 0,5%. S&P e Nasdaq tinham ganhos ainda maiores, com altas de 0,75% e 0,95%, respectivamente.

A Bolsa de Tóquio recuava 1,6% e a de Hong Kong cedida 1%. Em Xangai, o mercado estava estável. A nova variante, batizada de Ômicron, já chegou inclusive ao Brasil.

Após cair 10% na sexta-feira, o petróleo também sobe. O barril do tipo Brent, referência no mercado internacional, subia mais de 3%, cotado a US$ 75. Já o óleo leve americano (WTI) avançava 4%, para US$ 71 o barril.

Os investidores ainda avaliam quais os possíveis efeitos do vírus sobre a economia. Muitos países já fecharam fronteira para as nações africanas em que o vírus foi detectado inicialmente. Isso afeta diretamente o setor de aviação e de turismo. Na sexta-feira, ações de companhias aéreas estavam entre as maiores baixas ao redor do mundo.

"Nas próximas semanas serão muito nervosas para os mercados", escreveu Nohshad Shah, um dos líderes que analisa a área de juros para Europa, Oriente Médio e África no Goldman Sachs.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos