Bolsas dos EUA fecham em alta

O mercado financeiro norte-americano fechou a última sessão de 2012 em forte alta, com esperanças de que os políticos democratas e republicanos ainda chegarão a um acordo, nesta segunda-feira, para evitar que ocorra o chamado "abismo fiscal" em 2013. O mercado, que reagiu às manchetes sobre o "abismo" durante a sessão inteira, fechou em alta após o senador Mitch McConnell, líder da minoria republicana no Senado, ter dito que as discussões com o vice-presidente Joe Biden foram "bem sucedidas" e que os líderes políticos estavam "muito, muito próximos" de um acordo para evitar os aumentos de impostos e cortes no orçamento.

Um acordo é necessário para impedir que os cortes automáticos e os aumentos de impostos entrem em vigor nos Estados Unidos a partir da meia noite.

O índice industrial Dow Jones subiu 166,03 pontos na sessão desta segunda-feira (1,3%), para 13.104,14 pontos. Isso quebrou uma sequência de cinco pregões em queda e marca o maior ganho em uma sessão de fim de ano. Todos os 30 componentes do Dow subiram. O índice Standard & Poor's 500 avançou 23,77 pontos (1,7%) para 1.426,19 pontos. Já a bolsa eletrônica Nasdaq teve alta de 59,20 pontos (2%), avançando a 3.019,51 pontos.

Os índices fecharam o ano em terreno positivo. O Dow caiu 0,67% em dezembro, mas avançou 7,3% em 2012. O S&P-500 subiu 0,71% em dezembro e saltou 13% neste ano. Já o Nasdaq subiu 0,6% em dezembro e teve um forte avanço de 16% em 2012.

Joe Heider, chefe da corretora Rehmann Financial em Ohio, disse que o mercado "precificou" um acordo de último minuto em Washington para evitar o "abismo fiscal". Mas se um acordo não for fechado até a meia noite de hoje, pode ocorrer uma venda generalizada na quarta-feira. "Eu acredito que eles chegarão a um acordo de último segundo. Mas se um acordo fracassar, poderemos experimentar uma forte venda de papéis na quarta-feira", disse. As informações são da Dow Jones.

Carregando...