Mercado abrirá em 7 h 41 min

Wall St recua após Powell deprimir expectativa de cortes adicionais de juros

Por Stephen Culp
.

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - Os índices Dow Jones e S&P 500 sofreram nesta quarta-feira a maior queda diária desde o último dia 31 de maio, depois que declarações do chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, terem diminuído expectativas de cortes adicionais de juros, após o Fed ter confirmado estimativas e reduzido a taxa básica nesta sessão pela primeira vez em uma década.

O índice Dow Jones caiu 1,23%, a 26.864 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 1,09%, a 2.980 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 1,19%, a 8.175 pontos.

Os três principais índices de ações dos EUA encerraram a sessão em baixa depois de Powell dizer que o corte de juros desta quarta-feira não foi o começo de um longo ciclo de redução de taxa.

"Meu sentimento é que o que começou a tempestade de fogo foi um comentário de Powell o qual sugeriu que (o Fed) já fez o que tinha de fazer", disse Jim Paulsen, estrategista-chefe de investimentos do The Leuthold Group.

Apesar da liquidação das ações nesta sessão, todos os três índices engataram a segunda alta mensal consecutiva, num mês em que o S&P 500 e o Nasdaq bateram novas máximas históricas.

Investidores esperavam que o Fed cortasse o juro em 25 pontos-base como forma de proteção contra sinais de desaceleração econômica em meio à prolongada guerra comercial EUA-China.

A última rodada de negociações comerciais terminou em Xangai, com os negociadores norte-americanos e chineses concluindo as conversas sem acordo. Ambos os lados consideraram as conversas "construtivas".

As ações da Apple fecharam em alta de 2%, depois que um aumento em negócios com serviços e dispositivos vestíveis mais do que compensaram queda nas vendas do iPhone.