Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,97
    +0,01 (+0,01%)
     
  • OURO

    1.769,90
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    64.070,66
    +2.335,40 (+3,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.481,22
    +17,87 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.397,50
    -1,00 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5087
    +0,1172 (+1,83%)
     

Bolsas da Europa trabalhando no negativo!

·2 minuto de leitura

O índice que representa as principais empresas da Alemanha, o DAX, abriu hoje com um grande gap de baixa, e por enquanto continua caindo. O ativo vai ao encontro da média móvel de 200 períodos e também ao terceiro alvo do pivô acionado com a perda do canal de alta que o ativo vinha seguindo. Tudo indica que nos próximos dias o índice alemão alcançará a média móvel de 200 períodos, que é uma região importante, pois se for perdida poderá indicar maior correção.

A bolsa Francesa já indicava sinais de fraqueza por parte dos compradores, visto que não conseguiu superar a média móvel de 20 períodos após regredir do topo formado em meados de agosto. Hoje o índice francês abriu em alta, porém agora está caindo e se aproximou do último fundo, que se for perdido pode indicar a continuidade da queda.

O índice Euro Stoxx 50, que reúne as 50 maiores empresas da zona do euro, já havia sinalizado baixa na sexta-feira ao acionar um pivô de baixa sobre a média móvel de 20 períodos, e hoje continua caindo, já tendo inclusive atingido o alvo de 100% do pivô acionado na sexta-feira. O mais provável é que nos próximos dias o ativo alcance o terceiro alvo, que também está próximo à média de 200 períodos e uma região de fundo que já foi testada por diversas vezes. Caso essa região seja perdida, é provável que uma correção maior seja realizada.

No Reino Unido a situação não é diferente. O índice FTSE 100, que contempla as 100 maiores empresas do Reino Unido, já caiu com força na sexta-feira e hoje continua caindo. Neste momento opera sobre a média móvel de 200 períodos, que tem logo abaixo um suporte importante, visto que é um fundo já testado anteriormente. Caso a região seja perdida, é provável que a queda continue por mais algum tempo.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos