Mercado abrirá em 7 h 28 min

Bolsas da Europa acumulam perdas em setembro e zeram ganhos do trimestre

·3 minutos de leitura

No dia, os principais índices europeus também recuaram, com o Stoxx 600 Europe encerando a quarta-feira (30) em queda de 0,11%, aos 361,09 pontos Os principais índices europeus encerraram a quarta-feira (30) em queda, diante do aumento de casos de covid-19 no continente e refletindo a tensão dos investidores com o processo eleitoral nos Estados Unidos, após o primeiro debate entre os candidatos à presidência do país. Com isso, as bolsas da Europa registraram perdas no mês de setembro, praticamente zerando os ganhos acumulados no terceiro trimestre. O índice Stoxx 600 Europe encerrou o dia em queda de 0,11%, aos 361,09 pontos, registrando leve queda de 0,03% no terceiro trimestre. Em Londres, o FTSE recuou 0,53%, aos 5.866,10 pontos e, em Frankfurt, o DAX caiu 0,51%, aos 12.760,73 pontos. Em Paris, o CAC 40 cedeu 0,59%, a 4.803,44 pontos. Em Milão, o FTSE MIB fechou em baixa de 0,24% e, em Madri, o IBEX 35 subiu 0,04%. No acumulado do terceiro trimestre, o DAX, de Frankfurt, foi a exceção, ao subir 4,98% no período. Já o FTSE, de Londres, recuou 4,74% e o CAC 40, de Paris, caiu 2,51%. Em Milão, o FTSE MIB perdeu 1,63% e, em Madrid, o IBEX 35 terminou o trimestre em queda de 7,07%. No acumulado de setembro, na mesma ordem, os índices de referência recuaram 3,64%,1,26%, 4,54%, 4,24% e 4,01%. A Europa continua a lutar contra o aumento dos casos de covid-19 no continente, o que alguns classificam como uma segunda onda de infecções pela doença. O Reino Unido registrou o maior aumento de casos novos ontem, com novo salto nas mortes diárias. Eleições nos EUA Ao mesmo tempo, investidores também acompanham a corrida eleitoral americana, que teve seu primeiro debate na noite de ontem. O que foi descrito como um evento caótico entre o presidente Donald Trump e o candidato democrata Joe Biden, provavelmente não mudou a opinião dos eleitores indecisos, disseram analistas. "Na verdade, os mercados de apostas mudaram ligeiramente na direção de Joe Biden e os futuros dos índices acionários caíram”, disse Ian Williams, analista de economia e estratégia da Peel Hunt, em nota aos clientes. Alguns investidores temem que uma vitória de Biden signifique impostos corporativos mais altos, o que pode ser negativo para o mercado de ações. Enquanto isso, os investidores também monitoram de perto os últimos esforços dos legisladores americanos para conseguir a aprovação de outro pacote de estímulo fiscal, para combater os efeitos da pandemia na economia dos EUA. Hoje, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse que republicanos e democratas seguem discordando sobre o tamanho e o escopo do novo pacote de ajuda, mas que espera ter uma melhor compreensão da situação amanhã. “Vamos fazer mais uma tentativa séria para fechar o acordo”, disse Mnuchin, durante o “Alpha Summit”, um evento organizado pela emissora “CNBC”. “Espero que possamos obter um acordo de compromisso com Pelosi.” No noticiário corporativo, as ações da William Hill subiram 1,39%, depois que a Caesars Entertainment, sediada nos Estados Unidos, disse que concordou com um acordo de compra que a avalia a companhia britânica em US$ 3,73 bilhões. As ações da petrolífera Royal Dutch Shell recuaram 1,32% após a empresa de energia ter dito que cortaria até 9 mil empregos até o fim de 2022. Já os papéis do grupo francês de gestão de resíduos Suez subiram 5,93% após a Veolia Environnement ter aumentado sua oferta pela participação da Engie SA na Suez para US$ 3,99 bilhões. As ações da G4S subiram 5,92%. A empresa de segurança rejeitou nesta quarta-feira uma oferta em dinheiro de US$ 3,82 bilhões de dólares da Garda World Security, com sede em Montreal, dizendo que isso subestimaria significativamente o valor da empresa. A oferta não foi alterada em relação a uma proposta anterior que a G4S recebeu da Garda.