Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,34
    -0,37 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.629,30
    -4,10 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    19.107,34
    +331,27 (+1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.315,50
    -61,25 (-0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1796
    +0,0820 (+1,61%)
     

Bolsas da China fecham em alta após premiê Li prometer estabilizar crescimento

Mulher passa em frente a painel de índice de ações asiáticas de banco em Hong Kong

XANGAI(Reuters) - As ações da China fecharam em alta nesta terça-feira, recuperando ganhos globais após um fim de semana prolongado por feriado, depois que o primeiro-ministro Li Keqiang prometeu que a China continuará implementando políticas faseadas para estabilizar sua economia devastada pela Covid-19.

Outros mercados asiáticos também subiram antes dos dados de inflação dos EUA, que devem oferecer pistas sobre a trajetória de alta de juros do Federal Reserve.

"A China promoverá a recuperação do consumo como a principal força motriz e fará maiores esforços para aumentar o investimento efetivo", disse o primeiro-ministro Li, segundo a mídia estatal, nesta segunda-feira.

As ações de bens de consumo básicos aumentaram 1,6% e as de automóveis avançaram 1,9%, enquanto os bancos tiveram alta de 1%.

As empresas chinesas que fornecem pesquisa farmacêutica terceirizada ou serviços de fabricação caíram depois que o presidente dos EUA, Joe Biden, assinou ordens para empurrar mais dólares do governo para a indústria de biotecnologia dos EUA.

Wuxi Biologics Inc caiu quase 20%, no maior declínio percentual do índice Hang Seng. O subíndice de saúde caiu 2,2%.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,25%, a 28.614 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,18%, a 19.326 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,05%, a 3.263 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,42%, a 4.111 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 2,74%, a 2.449 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,59%, a 14.894 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,47%, a 3.290 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,65%, a 7.009 pontos.

(Por Redação de Xangai)