Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,48 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,98 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,43
    -4,06 (-4,86%)
     
  • OURO

    1.651,70
    -29,40 (-1,75%)
     
  • BTC-USD

    18.905,27
    -467,19 (-2,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,61
    -9,92 (-2,23%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,27 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.018,60
    -140,92 (-1,97%)
     
  • HANG SENG

    17.933,27
    -214,68 (-1,18%)
     
  • NIKKEI

    27.153,83
    -159,30 (-0,58%)
     
  • NASDAQ

    11.388,00
    -177,50 (-1,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0976
    +0,0649 (+1,29%)
     

Bolsas da China e Hong Kong têm nova queda antes de reunião do Fed

Painel de cotações do índice Nikkei, do Japão, em sala de conferência em Tóquio

Por Summer Zhen

HONG KONG (Reuters) - As ações chinesas caíram pela quarta sessão consecutiva nesta segunda-feira, mesmo com o banco central tendo injetado liquidez na economia, conforme a cautela antes da reunião do Federal Reserve desta semana e opiniões expressas pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre Taiwan mantinham investidores no modo aversão a risco.

Em Hong Kong, a queda do setor de tecnologia pesou no índice de referência com investidores na expectativa por outro grande aumento da taxa de juros do Fed.

Outros mercados asiáticos recuaram na segunda-feira, com os investidores se preparando para uma semana movimentada com 13 reuniões de bancos centrais que certamente verão os custos dos empréstimos aumentarem em todo o mundo e algum risco de um aumento de 100 pontos-base nos Estados Unidos.

Biden disse no domingo no programa 60 Minutes da CBS News que as forças dos EUA defenderiam Taiwan no caso de uma invasão chinesa.

O banco central da China reduziu o custo dos empréstimos de recompras reversas de 14 dias em 10 pontos base na segunda-feira e injetou 2 bilhões de iuans (286,54 milhões de dólares) por meio de recompras reversas de 7 dias e outros 10 bilhões de iuans até o prazo de 14 dias.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,11%, a 27.567 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,04%, a 18.565 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,35%, a 3.115 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,12%, a 3.928 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,14%, a 2.355 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,93%, a 14.425 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,37%, a 3.256 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,28%, a 6.719 pontos.