Bolsas asiáticas caem com receios de abismo fiscal

As bolsas asiáticas fecharam em queda, com o mercado australiano nas mínimas em seis semanas, em meio às preocupações com a questão do abismo fiscal nos EUA e com o futuro da Grécia na zona do euro. Com o baixo volume de negócios em Nova York ontem em razão da celebração do Dia do Veterano, embora as bolsas norte-americanas tenham ficado abertas, os mercados asiáticos receberam pouco direcionamento dos EUA. Além disso, também houve poucos negócios na Índia, Cingapura e Malásia em razão de feriados públicos.

A Bolsa de Sydney foi uma das mais afetadas pelos receios dos investidores. O índice S&P/ASX 200 encerrou a sessão com queda de 1,5%, aos 4.379,80 pontos, o maior declínio desde o fim de julho. As mineradoras BHP Billiton, Rio Tinto, Newcrest e Fortescue Metals apresentaram perdas entre 1,6% e 2,3%.

Na China as bolsas atingiram os menores níveis em quase sete semanas, pressionadas especialmente por perdas nas ações de empresas de construção, já que o governo chinês continua com uma posição firme em relação ao setor imobiliário. O índice Xangai Composto caiu 1,5%, para 2.047,89 pontos, o fechamento mais baixo desde 26 de setembro, e o índice Shenzhen Composto recuou 2,0%, para 816,15 pontos.

O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong terminou o pregão com declínio de 1,1%, aos 21.188,65 pontos, com destaque para empresas do setor de energia, que vêm sofrendo com as recentes quedas dos preços internacionais do petróleo. China Petroleum and Chemical caiu 3,0%.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé terminou o pregão em baixa, com os investidores institucionais e estrangeiros pressionando o mercado em meio às preocupações com o abismo fiscal nos EUA e a crise na zona do euro, que podem afetar os lucros das empresas. O índice Taiwan Weighted caiu 1,81%, aos 7.136,05 pontos. As ações da HTC perderam 6,8%. TSMC e Hon Hai também recuaram, respectivamente, 1,1% e 2,6%.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul terminou o pregão em baixa, com vendas líquidas de ações locais por parte dos investidores institucionais e estrangeiros. Contudo, as compras de ações domésticas feitas por fundos de pensão no final da sessão seguraram as perdas. O índice Kospi caiu 0,59%, aos 1.889,70 pontos. As ações da Samsung Electronics e LG Electronics subiram, respectivamente, 0,3% e 2,6%. Porém, Hyundai Motor perdeu 2,1%.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, teve queda de 0,3% no índice PSEi, para 5.455,92 pontos, em meio a um baixo volume de negócios. As informações são da Dow Jones.

Carregando...