Mercado abrirá em 5 h 27 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,36
    -1,59 (-2,27%)
     
  • OURO

    1.793,50
    +8,30 (+0,46%)
     
  • BTC-USD

    56.367,63
    -1.178,43 (-2,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.423,29
    -5,64 (-0,39%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.109,95
    +65,92 (+0,94%)
     
  • HANG SENG

    23.254,72
    -597,52 (-2,51%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.319,75
    -71,00 (-0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3403
    +0,0111 (+0,18%)
     

Bolsas asiáticas caem com inflação nos EUA e desaceleração chinesa no radar

·2 min de leitura

As preocupações com os aumentos nos preços do petróleo e da produção na China e seus impactos na inflação nos EUA tem causado um certo pessimismo nos mercados.

Principalmente porque ainda existe a crença de que a aceleração inflacionária pode criar pressões adicionais sobre os membros do Fed na condução da política de juros. 

Os futuros do petróleo dos EUA seguem em alta, com o barril do Brent sendo cotado a US$ 85,81 e o do WTI a US$ 84,57. 

Já os preços ao produtor na China aumentaram 13,5% no comparativo anual até outubro. Os dados superaram as previsões e servem como alerta de que há uma pressão sobre as cadeias de suprimentos para os consumidores globais.

As bolsas asiáticas tiveram quedas na quarta-feira. Na China continental, o Shanghai composto perdeu 0,47%; no Japão, o Nikkei recuou 0,33%.

Inflação nos EUA no radar

Os dados de inflação nos EUA estão previstos para saírem às 10h30, no horário de Brasília.

A estimativa do mercado é que os dados devem mostrar um aumento nos preços ao consumidor. As previsões apontam para uma inflação de 5,8% em 12 meses.

Autoridades do Federal Reserve, Neel Kashkari e Mary Daly, admitiram que a inflação está persistindo por mais tempo do que esperavam.

Os títulos de prazo mais longo subiram na terça-feira, achatando a curva de rendimento do Tesouro. Isso indica que os investidores parecem estar apostando em aumentos no próximo ano, o que, consequentemente, contribuiria para reduzir o crescimento e a inflação nos anos seguintes.

Desaceleração econômica na China

A desaceleração econômica da China também está incomodando a mente dos investidores, especialmente porque uma crise de crédito parece estar se espalhando rapidamente pela gigantesca indústria imobiliária.

Os títulos do setor sofreram um novo golpe na terça-feira, com a liquidação arrastando até dívidas com alto grau de investimento.

“O mercado agora é movido mais pelo medo do que pela lógica”, disseram analistas do JP Morgan. “As avaliações levaram em consideração o pior cenário possível.”

Outras nuvens também estão se formando, com uma pesquisa no Japão mostrando que a confiança dos empresários do setor industrial caiu para o menor nível em sete meses.

O ouro e o bitcoin têm sido os principais beneficiários da turbulência do mercado.

O primeiro subiu 3,5% em uma semana, para US$ 1.829 a onça, enquanto que a criptomoeda tem pairado ao redor de US$ 67.267 após atingir um pico recorde de US$ 68.564 um dia atrás.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos