Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.025,53
    +341,98 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,37
    +0,10 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.857,20
    +1,00 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    33.909,50
    +462,26 (+1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    683,04
    +6,14 (+0,91%)
     
  • S&P500

    3.846,12
    +4,65 (+0,12%)
     
  • DOW JONES

    30.911,38
    -85,60 (-0,28%)
     
  • FTSE

    6.638,85
    -56,22 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    30.159,01
    +711,16 (+2,41%)
     
  • NIKKEI

    28.822,29
    +190,84 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    13.409,75
    +48,25 (+0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6386
    -0,0134 (-0,20%)
     

Bolsas ampliam ganhos pelo 3º dia, problemas políticos afetam a Itália

Sruthi Shankar
·2 minuto de leitura
Gráfico do índice acionário alemão DAX

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias subiram pela terceira sessão consecutiva nesta quinta-feira, com o avanço nos papéis de tecnologia, a esperança de um grande estímulo sob a presidência de Joe Biden nos Estados Unidos e dados positivos acerca da exportação da China melhorando o sentimento.

O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 0,7%, atingindo novas máximas desde fevereiro de 2020, com os papéis nos setores de mineração, automobilístico e viagens entre os de melhor desempenho.

Biden deve divulgar nesta quinta-feira sua proposta de pacote de estímulo, projetado para alavancar a economia norte-americana, atingida pela pandemia, com um resgate econômico que pode ultrapassar o valor de 1,5 trilhão de dólares. As exportações chinesas cresceram mais do que o projetado em dezembro, enquanto a economia alemã encolheu menos do que o esperado, a 5,0% em 2020, uma vez que uma forte resposta do Estado ajudou a limitar os impactos causados ​​pela pandemia da Covid-19.

Ainda assim, os investidores temem que os últimos lockdowns induzidos pelo coronavírus no continente europeu possam retardar ainda mais a recuperação, mesmo com o início dos programas de vacinação.

"Entramos no ano com a visão de que as vacinas entrariam em ação na primeira metade do ano e o crescimento econômico deveria se recuperar materialmente. Obviamente, isso tende mais para a segunda metade do ano", disse Nick Peters, gerente de portólio multi-ativos da Fidelity International.

Preocupações políticas atingiram o índice italiano FTSE MIB, com queda de 0,5%, depois que o ex-premiê Matteo Renzi retirou seu pequeno partido Itália Viva da coalizão governista, afundando o governo do primeiro-ministro, Giuseppe Conte, em desacordos sobre financiamento.

. Em LONDRES, o índice Financial Times valorizou-se 0,84%, a 6.801 pontos.

. Em FRANKFURT, o índice DAX tinha alta de 0,35%, a 13.988 pontos.

. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,33%, a 5.681 pontos.

. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve queda de 0,47%, a 22.637 pontos.

. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,14%, a 8.372 pontos.

. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,47%, a 5.115 pontos.