Bolsa de Tóquio recua com fortalecimento do iene

A Bolsa de Tóquio fechou em queda nesta terça-feira com os principais exportadores puxando para baixo o índice Nikkei, uma vez que o iene se fortaleceu após o ministro de Finanças japonês, Taro Aso, frustrar as expectativas de uma possível compra de títulos estrangeiros, medida que faria parte do relaxamento da política monetária. O índice Nikkei caiu 0,3%, para 11.372,34 pontos, após a alta de 2,1% na sessão anterior.

As ações permaneceram sob pressão durante toda a sessão, visto que o iene se fortaleceu depois que o ministro das Finanças disse que o governo não está pensando em pedir ao banco central que considere a compra de títulos estrangeiros - um passo visto como uma provável intervenção cambial.

Kazumasa Iwata, um ex-vice-presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) e um dos principais candidatos a ser o próximo líder do BoJ, propôs no ano passado a ideia do banco central criar um "fundo de prevenção de crises" de 50 trilhões de ienes para investir em títulos estrangeiros.

"Mesmo que não houve críticas contra o Japão sobre o recente enfraquecimento do iene no Grupo dos 20, provavelmente haverá um limite para as políticas que o Japão pode realizar agora", disse Naoki Fujiwara, gestor de fundos da Shinkin Asset Management. "O resto depende o quanto o enfraquecimento do iene escorre para a economia real, para o aumento do investimento de capital das empresas e assim por diante".

Grandes parte dos exportadores terminou a sessão em território negativo. A Tokyo Electron recuou 2,5% e a Toyota Motor caiu 0,9%.

Alguns papéis defensivos de empresas voltadas para a demanda interna ganharam terreno. A Kao subiu 2,1%, enquanto a Kirin Holdings adicionou 4,4%.

Contrariando a tendência mais ampla de mercado, a Bridgestone subiu de 10% depois que a empresa disse que espera que seu lucro líquido avance 37% para um recorde de 235 bilhões de ienes em 2013. As informações são da Dow Jones.

Carregando...