Mercado fechará em 2 h 24 min
  • BOVESPA

    94.937,53
    -431,23 (-0,45%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.918,49
    -475,22 (-1,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,89
    -1,50 (-4,01%)
     
  • OURO

    1.869,80
    -9,40 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    13.558,79
    +403,43 (+3,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    266,46
    +23,78 (+9,80%)
     
  • S&P500

    3.302,33
    +31,30 (+0,96%)
     
  • DOW JONES

    26.623,92
    +103,97 (+0,39%)
     
  • FTSE

    5.581,41
    -1,39 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.311,00
    +178,25 (+1,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7311
    -0,0033 (-0,05%)
     

Bolsa de Tóquio fica paralisada por falha em sistema, China tem feriado

Por Hideyuki Sano
·2 minutos de leitura
Bolsa de Tóquio fica paralisada por falha em sistema
Bolsa de Tóquio fica paralisada por falha em sistema

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) - Os mercados acionários de Sydney e Cingapura fecharam em alta nesta quinta-feira, em dia de negociações reduzidas por problemas técnicos na bolsa de Tóquio e feriados na China, na Coreia do Sul, Taiwan e Hong Kong.

As renovadas esperanças de medidas de estímulo nos Estados Unidos deram sustentação ao mercado, embora a incerteza sobre a eleição presidencial no país e problemas técnicos no mercado do Japão tenham limitado os ganhos.

O índice MSCI para ações da Ásia-Pacífico excluindo o Japão tinha alta de 0,5%, com as ações australianas subindo 0,98% e o mercado de Cingapura ganhando 1,38%.

A bolsa de Tóquio suspendeu as negociações no dia todo depois que uma falha em seu sistema eletrônico provocou a pior indisponibilidade já sofrida pelo terceiro maior mercado acionário do mundo. Não está claro quando as negociações serão retomadas.

A primeira suspensão de um dia inteiro desde que a bolsa começou a negociação totalmente eletrônica em 1999 deixou os investidores tentando em vão recomprar ações após o primeiro debate presidencial nos EUA.

"Eu me sinto terrivelmente responsável por toda a confusão que esse incidente provocou para os investidores e os participantes do mercado, disse o diretor da bolsa, Koichiro Miyahara, em entrevista.

O problema também levanta questões sobre a credibilidade da bolsa no momento em que o novo primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, torna a digitalização uma prioridade e pode prejudicar as expectativas do país de atrair mais bancos e gerentes de fundos de Hong Kong em meio a preocupações sobre uma nova lei de segurança imposta pela China.

Bolsas regionais em Nagoya, Fukuoka e Sapporo também foram forçadas a suspender as negociações porque usam o mesmo sistema.

Mas as negociações de derivativos em Osaka não foram afetadas, com os futuros do Nikkei avançando 0,2%.