Bolsa de Tóquio fecha em queda de 0,12%

A Bolsa de Tóquio fechou em ligeira queda nesta terça-feira, com os investidores travados nos lucros da Japan Tobacco, Honda Motor e outras ações que apresentaram robustos ganhos recentemente, o que, por pouco, superou o sentimento gerado pelos ganhos generalizados de companhias como a Tokio Marine Holdings. O índice Nikkei caiu 0,12%, aos 9.142,64 pontos, acompanhando o ganho de 1,4% da sessão anterior. Essa perda terminou com quatro pregões de alta, um período durante o qual se acrescentou ao índice 5,7%.

O volume de negócios registrou 1,87 bilhão de ações, caindo abaixo da marca de 2 bilhões pela primeira vez em quatro sessões, um reflexo da súbita falta de interesse de investidores estrangeiros, os quais alimentaram o avanço do mercado recentemente. "O iene mais fraco, a esperança de mudanças no governo, e a expectativa de que o Banco do Japão (BoJ, o banco central do país) adote medidas de flexibilização econômica têm elevado os preços das ações ao longo das últimas sessões, mas a maioria delas está mais fragilizada agora", disse Yutaka Miura, analista técnico da Mizuho Securities. "A paridade dólar iene parece particularmente avessa a superar os 82 ienes por dólar, então, o mercado precisará de um catalisador diferente a fim de continuar subindo", acrescentou Miura.

A realização de lucros afetou recentemente as ações de maior liquidez, incluindo as da Fanuc, que caíram 0,7% e as da Tokyo Electron, que perderam 2%. Os papéis da Japan Tobacco, Canon e Honda recuaram, respectivamente, 2,7%, 0,9% e 1%.

As seguradoras atraíram as atenções na abertura do pregão, com algumas das grandes companhias que apresentaram seus lucros no dia anterior, gerando uma enxurrada de comentários e críticas. A NKSJ Holdings caiu 4,4%, depois de cortar sua meta de lucros para o ano de 64 bilhões de ienes para 4 bilhões de ienes e também anunciar a demissão de 4.800 empregados em suas subsidiárias nos próximos três anos.

Por outro lado, os papéis da Tokio Marine Holdings subiram 3,3%, depois de a empresa ter anunciado um corte de sua meta de lucro líquido para o ano inteiro de 105 bilhões de ienes para 90 bilhões de ienes. Apesar da revisão, a relativa estabilidade do faturamento da empresa foi vista como positiva. As informações são da Dow Jones.

Carregando...