Bolsa de Tóquio fecha no maior nível em 52 meses

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em alta acentuada na sessão desta quarta-feira, uma vez que os investidores ficaram esperançosos com a perspectiva de que um novo presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) poderá realizar políticas mais agressivas de estímulo ao mercado. A confiança do mercado enfraqueceu o iene e ajudou as ações de grandes exportadores. Como resultado, o índice Nikkei terminou o pregão no maior nível em 52 meses, com alta de 3,8%, a 11.463,75 pontos. Foi o maior ganho porcentual desde 22 de março de 2011 e o nível de fechamento mais elevado desde 29 de setembro de 2008.

O volume de negócios foi bastante pesado pela terceira sessão seguida, totalizando 4,6 bilhões de ações negociadas.

As ações já começaram o pregão em alta, estimuladas, principalmente, pela forte queda do iene desencadeada por notícias de que o presidente do BoJ, Masaaki Shirakawa, deve renunciar de seu posto no dia 19 de março, cerca de três semanas antes do término de seu mandato em 8 de abril.

"A partida antecipada de Shirakawa traz à tona toda a discussão sobre um substituto menos tímido, preparado para usar toda a gama de armas monetárias do arsenal do BoJ. E os mercados obviamente gostam de uma redução da incerteza", disse o estrategista de ações Nicholas Smith, da CLSA.

Os exportadores sensíveis à variação do iene lideraram o mercado logo no início da sessão, com as montadoras e outros industriais, como a Toyota, a Honda Motor e a Nissan Motor, superando os ganhos dos índices. O trio avançou 6,1%, 3,3% e 4,3%, respectivamente.

A Toyota se beneficiou do anúncio de seu lucro líquido, que avançou 23% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior. A empresa também elevou sua perspectiva para o lucro líquido do ano completo em 10,3%.

Entre as ações de tecnologia, a Toshiba fechou em alta de 5,6% com quase o dobro de volume de negociações.

A fabricante de pneus Bridgestone subiu 4,8%, enquanto a fabricante de autopeças Denso ganhou 5,8%. As transportadoras marítimas terminaram o pregão em território positivo, uma vez que o setor espera que os exportadores retomem seus negócios e usem os serviços de transportes de carga. A Nippon Yusen avançou 5,6% e a Mitsui OSK Lines ganhou 5,9%.

Outras ações que terminaram o pregão em terreno positivo pertenciam a empresas financeiras e companhias que devem ganhar com a valorização de ativos por causa de políticas mais agressivas de relaxamento fiscal do banco central. A Mizuho Financial Group avançou 5,2%, Daiwa Securities Group ganhou 2,4% e a Mitsubishi Estate fechou em alta de 5,2%.

A Mitsubishi Heavy Industries, do setor de defesa, apresentou acréscimo de 10% após a divulgação da notícia de que um navio de guerra chinês apontou seu radar de mísseis contra um navio japonês. As informações são da Dow Jones.

Carregando...