Bolsa de Tóquio fecha em alta de 2,82%

A Bolsa de Valores de Tóquio atingiu sua máxima em 22 meses, no primeiro pregão do ano, com a queda acentuada do iene depois da resolução preliminar dos EUA para o dilema do "abismo fiscal". O iene mais fraco deu impulso a empresas exportadoras como a Toyota Motor, enquanto que a Nomura Holdings conduziu a alta do setor financeiro, na esperança de que venham mais medidas de relaxamento monetário por parte do Banco do Japão (BoJ, o banco central do país).

O índice Nikkei subiu 2,82%, aos 10.688,11 pontos, depois da alta de 0,7% registrada na última sessão de 2012, no dia 28 de dezembro. Esta foi a sua máxima desde 22 de março de 2011. O índice subiu pela quinta sessão consecutiva. O nível de participação esteve forte, com mais de 3,4 bilhões de ações comercializadas, somando 1,95 trilhão de ienes (US$ 22,1 bilhões).

Os maiores índices saltaram logo na abertura do pregão, seguindo o rali em outros mercados globais, em resposta à aprovação no Congresso e na Câmara dos Representantes (Deputados) dos EUA do pacote de medidas que evitou o ingresso do país no "abismo fiscal". No mercado no exterior, na quarta e quinta-feira, o iene enfraqueceu-se, apresentando o maior recuo em 29 meses, com o dólar atingindo o nível de 87 ienes. Às 4h, no horário de Brasília, um dólar valia 87,71 ienes, enquanto que um euro comprava 114,48 ienes.

"Agora que o acordo preliminar já foi feito nos EUA, o grande teste será o que o Congresso e o presidente dos EUA, Barack Obama, decidirão nas próximas negociações envolvendo o Orçamento", disse o estrategista da CLSA Equity, Nicholas Smith. Entretanto, ele destacou que as atenções agora estão voltadas para quem o primeiro-ministro, Shinzo Abe, recomendará para presidir o BoJ.

As companhias exportadoras conduziram a alta do mercado, com a Toyota Motor alcançando sua máxima em quatro anos, com as ações valendo 6,4%. Outras montadoras também tiveram bom desempenho no pregão desta sexta-feira. A Honda Motor subiu 4%, Mazda Motor ganhou 6,3% e Suzuki Motor avançou 7,9%. A fabricante de pneus somou 7,5%. Dentre as empresas de tecnologia e de equipamentos, a Fanuc subiu 3,9%, a Advantest ganhou também 3,9%, enquanto que a Nikon fechou em alta de 5,1%. A Nomura Holdings conduziu o setor financeiro à alta, com seus papéis somando 4,2%. O Sumitomo Mitsui Financial Group também avançou 3,5%. As informações são da Dow Jones.

Carregando...