Mercado fechará em 1 h 59 min
  • BOVESPA

    120.591,91
    +1.294,77 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.246,40
    +742,69 (+1,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,26
    +3,08 (+5,12%)
     
  • OURO

    1.735,90
    -11,70 (-0,67%)
     
  • BTC-USD

    62.808,37
    -273,72 (-0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.356,62
    -19,16 (-1,39%)
     
  • S&P500

    4.133,41
    -8,18 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    33.811,07
    +133,80 (+0,40%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.872,50
    -103,25 (-0,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8123
    -0,0189 (-0,28%)
     

Bolsa de Tóquio fecha em alta de 1,43%

A Bolsa de Tóquio fechou no patamar mais alto em dois meses nesta segunda-feira, impulsionada pelo otimismo dos investidores estrangeiros que continuam a estimular as compras de ações subvalorizadas como as da Kansai Electric Power, enquanto que o iene mais barato também ajudou a atrair ofertas para a Toyota Motor e outros exportadores. O índice Nikkei fechou em alta de 1,43%, aos 9.153,20 pontos, acompanhando o aumento de 2,2% de sexta-feira. O índice adicionou 5,7% sobre seu bom desempenho dos últimos quatro dias.

O volume de negócios totalizou 2,01 bilhões de ações, superando a marca de 2 bilhões de papéis comercializados pela segunda sessão consecutiva. Esse robusto volume refletiu o amplo movimento de compras estrangeiras. No pré-mercado, as ofertas de seis corretoras estrangeiras colocaram ordem nas compras líquidas de 11,3 milhões de ações japonesas no overnight, de acordo com traders. Foi o sétimo dia consecutivo de compras no pré-mercado e o de maior disparidade desde 19 de setembro.

"Desde quinta-feira, os fundos estrangeiros de hedge têm expandido as compras, com o entusiasmo sobre a possibilidade de mudanças no regime do país e a tomada de medidas mais agressivas sobre a economia, desde que o Partido Liberal Democrático assuma o poder", disse o analista de mercado da Tachibana Securities, Kenichi Hirano. Na última sexta-feira, o primeiro-ministro, Yoshihiko Noda, formalmente dissolveu a câmara baixa e convocou eleições gerais para 16 de dezembro.

O iene mais fraco no início da sessão ajudou a atrair ofertas para ações de grande liquidez das exportadoras, incluindo a Fanuc, cujos papéis subiram 3,2% e a Canon, com ganho de 4,4%. A Toyota Motor conduziu as ações das montadoras para cima, acrescentando 1,4% a seus papéis. Alguns traders disseram que a queda do iene pode ser limitada, com um dólar valendo 82 ienes. Ações subvalorizadas atraíram a atenção dos investidores, como as de companhias de energia, siderúrgicas e empresas do setor alimentício, superando os principais índices. A Kansai Electric ganhou 5,5%, enquanto que a Nippon Steel & Sumitomo Metal avançou 3,4%.

As ações da Japan Tobacco subiram 6,5%, depois que o governo anunciou na sexta-feira que decidiu adiar seu plano de venda de parte de sua participação na companhia devido às condições de mercado e à situação política. As informações são da Dow Jones.