Mercado fechará em 2 h 54 min
  • BOVESPA

    108.264,61
    +1.596,95 (+1,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.811,93
    -420,27 (-0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,17
    +1,74 (+2,04%)
     
  • OURO

    1.838,80
    +26,40 (+1,46%)
     
  • BTC-USD

    42.028,89
    +404,02 (+0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    998,29
    +3,55 (+0,36%)
     
  • S&P500

    4.574,46
    -2,65 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    35.295,72
    -72,75 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.584,79
    +21,24 (+0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.202,50
    -3,50 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2163
    -0,0908 (-1,44%)
     

Bolsa sobe com vendas de Natal nos EUA e estudo otimista sobre a ômicron

·3 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.08.2011 - Painel de indicadores econômicos na sede da Bolsa de Valores de SP. (Foto: Alessandro Shinoda/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.08.2011 - Painel de indicadores econômicos na sede da Bolsa de Valores de SP. (Foto: Alessandro Shinoda/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O crescimento das vendas do varejo com as compras de Natal deu uma injeção de ânimo nos mercados de ações nos Estados Unidos, reduzindo o peso dos cancelamentos de voos provocados pelo rápido avanço da variante ômicron no país.

O Ibovespa, referência da Bolsa de Valores Brasileira, foi influenciado pelo desempenho positivo do mercado americano e fechou em alta de 0,63%, a 105.554 pontos, interrompendo uma sequência de duas quedas consecutivas. O dólar recuou 0,40%, a R$ 5,6330, após ter superado os R$ 5,70 na abertura do pregão.

Ações do setor varejista lideraram o pregão desta segunda na Bolsa. Diferente do ocorrido nos Estados Unidos, porém, o crescimento dos papéis de empresas ligadas ao comércio no Brasil não é resultado exclusivo da alta nas vendas domésticas de Natal.

"As ações de varejistas sobem, mas ainda parece ser um movimento técnico de correção e desmonte de posições vendidas frente as quedas agudas no mês", diz João Beck, economista e sócio da BRA.

As vendas do varejo no Natal cresceram 11,1% em relação a igual período do ano passado, de acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado, informou a empresa de meios de pagamento nesta segunda.

O crescimento foi impulsionado pelo varejo online, que avançou 38,6% enquanto nas lojas físicas houve crescimento de 8,8%.

As vendas de Natal nos shoppings cresceram 10% neste ano, já descontada a inflação, na comparação com a temporada de compras do ano passado, divulgou a Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings) nesta segunda.

No balanço anual, os centros comerciais projetam encerrar 2021 com R$ 204 bilhões em vendas. A cifra representa um crescimento de 58% em relação a 2020. Na comparação com o resultado de 2019, porém, houve queda de 3,5%.

Nos Estados Unidos, as vendas no varejo no país aumentaram 8,5% durante a temporada de compras de fim de ano em 2021, de 1º de novembro a 24 de dezembro, impulsionadas por um boom do comércio eletrônico, mostrou um relatório da Mastercard Inc.

Referência do mercado americano por reunir 500 das principais empresas do país, o índice S&P 500 subiu 1,39% e alcançou a sua melhor pontuação histórica.

A Nasdaq, que reúne parcela importante das empresas ligadas ao comércio eletrônico, também subiu 1,39% e chegou perto de renovar a pontuação recorde, alcançada em novembro deste ano.

Índice acionário mais tradicional do país, o Dow Jones avançou 0,98%.

O volume de negociações nesta semana, porém, é inferior à média devido ao grande número de operadores ausentes.

Para analistas da Clear Corretora, isso revela um baixo interesse dos investidores em tomar posição e a irrelevância desta sessão da B3, a Bolsa brasileira, no rumo do mercado no curtíssimo prazo.

Já a análise do Wall Street Journal sobre o mercado americano nesta segunda afirma que esta é tradicionalmente "uma semana pouco frequentada, mas otimista".

Ações do setor de empresas do setor de saúde também foram positivamente impactadas por um estudo sul-africano publicado na revista científica Medrxiv.

A análise sugere que a ômicron tem chance de hospitalização até 70% menor em relação à variante delta. Se comparada com as primeiras cepas (Alfa, Beta e Gama), o percentual chega a 80%.

As ações da Magazine Luiza avançaram 9,35%, liderando as altas do pregão. Everton Medeiros, especialista da Valor Investimentos, diz que a alta reflete principalmente divulgação pela empresa da emissão de R$ 2 bilhões em debêntures. "Isso também puxou altas em todo o setor", disse.

A Via avançou 8%, ocupando a segunda maior alta do dia, seguida pela Qualicorp, que subiu 4,91%

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos